Brasil

Ano legislativo começa com disputa acirrada para presidências da Câmara e do Senado

Calouros e veteranos assumem seus mandatos no próximo domingo e já irão às urnas eleger os novos presidentes da Câmara e do Senado, além dos integrantes da Mesa Diretora.

Os aspirantes aos cargos deixaram as férias de lado para percorrer o Brasil em busca de votos. Embora seja uma eleição para medir a vontade de 513 deputados e de 81 senadores, os candidatos não abrem mão do corpo a corpo.

O convencimento cara a cara é um trunfo, uma vez que há 198 deputados novatos e o eleito atenderá os interesses de um recorde de 28 partidos.

Na Câmara, a disputa é entre Arlindo Chinaglia (PT-SP), Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Júlio Delgado (PSB-MG). No Senado, apenas Renan Calheiros (PMDB-AL), oficializou a candidatura (leia abaixo).

O PT elegeu a maior bancada, com 70 deputados, e, pelo regimento, teria direito a indicar o presidente da Câmara. A regra, contudo, será descumprida e a disputa se dará voto a voto. São necessários 257. Se a maioria absoluta não for atingida, a disputa vai ao segundo turno, e a vitória vai para quem obtiver a maioria simples.

Captura de Tela 2015-01-25 às 18.07.50

Captura de Tela 2015-01-25 às 18.06.07

 

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos