Foco

Líderes mundiais e mais 1 milhão tomam as ruas de Paris pela liberdade de expressão

A marcha contra o terrorismo e em homenagem às vítimas do atentados jihadistas em Paris reuniu de 1,3 a 1,5 milhão de manifestantes nas ruas da capital francesa, segundo mensagem postada no Twitter por um dos organizadores.

«França fantástica! Eu diria que foram entre 1,3 e 1,5 milhão em Paris», comemorou François Lamy, deputado socialista e ex-ministro francês.

A manifestação homenageou as 17 vítimas dos atentados ocorridos nos últimos dias na França.

Líderes mundiais acompanham manifestação:

Manifestação histórica

Uma verdadeira maré humana tomou conta das ruas de Paris neste domingo, dia 11, para protestar contra o extremismo e defender a liberdade de expressão após os violentos ataques vividos pelo país nos últimos dias.

A multidão, reunida sob um frio sol de inverno, alterna slogans como «Viva a França», «Eu sou Charlie» e sua variação mais abrangente «Eu sou Charlie, judeu, policial».

«Paris hoje é a capital do mundo», afirmou o presidente francês François Hollande aos membros de seu gabinete reunidos no palácio do Eliseu, antes de se dirigir para a manifestação.

«Todo o país vai reunir o melhor que tem», afirmou o chefe de Estado.

Dirigentes como a chanceler alemã Angela Merkel, o primeiro-ministro David Cameron e primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu também participaram do movimento.

No total, foram mobilizados 5.500 homens, entre policiais e soldados, inclusive 2.200 agentes encarregados de proteger a manifestação diretamente e os militares encarregados do restante da aglomeração parisiense, no âmbito do plano antiterrorista Vigipirate.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos