Foco

KLM não honrará todas as passagens promocionais

A KLM vai cancelar as reservas de parte dos consumidores que compraram na segunda-feira passagens para Europa a preços baixos. Clientes que adquiriam o bilhete em seu site oficial vão ter as suas passagens emitidas, mesmo que não tenham recebido o e-ticket. Mas aqueles que realizaram a compra por agências de viagens e outros sites e não tiveram os bilhetes emitidos ficarão sem viajar.

A companhia aérea holandesa afirma que, devido à tarifa não estar mais disponível, o bilhete não será emitido e a reserva será cancelada. “Isso inclui aqueles que receberam um e-mail de confirmação automático, mas não o número do bilhete emitido”, afirmou ontem a KLM em comunicado. Para consumidores que tiveram passagens emitidas, a companhia oferece três opções: viajar conforme o bilhete emitido, pedir reembolso ou remarcar o voo para data ou destino alternativo pagando uma taxa de US$ 350.

A empresa atribuiu a oferta de passagens para a Europa a preços inferiores a R$ 300 a um “acidente” sistêmico. Na segunda-feira, bilhetes para destinos como Amsterdã e Madri eram vendidas por R$ 282 e R$ 333, ida e volta, respectivamente. Com a “oferta”, o site da KLM chegou a apresentar instabilidade durante a noite.

Na terça-feira, ainda sem um posicionamento oficial da KLM, clientes questionavam na página da empresa no Facebook se suas passagens seriam canceladas. Muitos também ameaçavam entrar na Justiça caso a empresa não honre a venda.

Segundo a assessora ténica do Procon-SP, Marta Aur, mesmo os consumidores que receberam apenas a confirmação da reserva têm direito ao cumprimento da oferta tanto pela aérea como pela agência de viagem.

“Se o consumidor passou da tela de pagamento na compra, certamente recebeu uma mensagem do tipo “sua compra foi realizada com sucesso”, e tem o direito ao bilhete”, afirma. Caso não tenha o cumprimento da compra com o fornecedor, ele deve procurar os órgãos de direito do consumidor. 

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos