Foco

Promotor se torna alvo do MP por suposta venda de acordos

Promotor Roberto Lisboa teria acumulado R$ 700 mil | Ale Cabral/Futura Press
Promotor Roberto Lisboa teria acumulado R$ 700 mil | Ale Cabral/Futura Press

O promotor de Defesa do Consumidor Roberto Senise Lisboa está sendo investigado pelo próprio MP (Ministério Público), segundo reportagem do jornal “O Estado de S.Paulo”. Ele é alvo de procedimentos de natureza cível e criminal na Procuradoria-Geral de Justiça porque, segundo relato de sua ex-mulher, a cantora gospel Priscila Senise Lisboa, o promotor teria vendido acordos para empresas e fundações além de arquivamento de processos.

O MP obteve autorização judicial para quebrar o sigilo financeiro de Lisboa. A suspeita é de que ele tenha acumulado R$ 700 mil. A Promotoria diz que as investigações correm sob sigilo e que “o promotor de Justiça (Lisboa) manifestou prévia e expressa concordância quanto ao exame de suas contas bancárias e fiscais.”

Na decisão da quebra de sigilo, o desembargador Ademir Benedito, do  Tribunal de Justiça, afirma que “foram extraídas peças de informação, incluindo DVD com declarações da ex-mulher do procurador, imputando-lhe, em tese, crime de corrupção passiva e/ou concussão, implicando sonegação fiscal.”

O Banco Central tem 30 dias, a partir da data do recebimento da sentença, para enviar à Procuradoria-Geral de Justiça os dados solicitados. Lisboa não quis se pronunciar.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos