Foco

Justiça aceita denúncia e ativistas viram réus em São Paulo

Fábio Hideki Harano foi preso por protestos violentos durante a Copa | Avener Prado/Folhapress
Fábio Hideki Harano foi preso por protestos violentos durante a Copa | Avener Prado/Folhapress

O TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) aceitou, nesta semana, a denúncia do MP-SP (Ministério Público de São Paulo) contra os manifestantes Fábio Hideki Harano e Rafael Lusvargh, presos sob suspeita de participação em protestos violentos em junho deste ano, durante a Copa do Mundo.

Fábio Hideki Harano foi denunciado pela prática dos crimes de incitação ao crime, associação criminosa armada, desobediência e posse de artefato explosivo. Se condenado por todos os crimes pelos quais foi denunciado, sua pena pode variar de 5 anos, 3 meses e 15 dias até 13 anos de prisão.

Rafael Lusvargh foi denunciado pela prática dos crimes de incitação ao crime, associação criminosa armada, resistência e posse de artefato explosivo. A pena mínima total para esses crimes é de 5 anos e 5 meses e a máxima, de 14 anos e 6 meses de prisão.

A denúncia, oferecida à 10ª Vara Criminal da capital, tem como base investigação feita pela Polícia Civil, que culminou com a prisão em flagrante dos dois homens, surpreendidos portando artefatos explosivos e liderando manifestantes no enfrentamento de policiais.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos