Foco

Após 2 anos do naufrágio, Costa Concordia deixa ilha de Giglio

Saída do navio foi marcada pelas sirenes dos rebocadores e dos barcos presentes no mar e o aplauso das pessoas | Alessandro Bianchi/Reuters
Saída do navio foi marcada pelas sirenes dos rebocadores e dos barcos presentes no mar e o aplauso das pessoas | Alessandro Bianchi/Reuters

Com o fim das operações de remoção, o navio Costa Concordia deixou, nesta quarta-feira, a ilha italiana de Giglio e está se dirigindo para Gênova. O cruzeiro estava encalhado na ilha desde janeiro de 2012.

A embarcação está sendo rebocada em uma velocidade de 1,9 nós para a cidade do norte da Itália, onde será desmontada em uma operação que deve durar 22 meses.

A saída do navio foi marcada pelas sirenes dos rebocadores e dos barcos presentes no mar e o aplauso das pessoas. Dezenas de pessoas acompanharam a operação para a retirada do Cruzeiro e muitas se emocionaram. «Conseguiram, é quase inacreditável», disse uma senhora ao comentar o sucesso dos trabalhos dos operadores.

«Hoje finalmente a ilha volta a ser nossa», comemorou um morador de Giglio.

Já Pablo Lazaro Juan, um sobrevivente do naufrágio, afirmou que «é o fim da história de um navio, de um monstro de ferro, mas não o fim da minha história com o Costa Concordia. Esta não pode ser esquecida.”

[metrogallerymaker id=»268»]

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos