Foco

Extremistas incendeiam vilarejo na Nigéria e matam ao menos 18

Líder do grupo islâmico  Boko Haram, Abubakar Shekau | Reuters
Líder do grupo islâmico Boko Haram, Abubakar Shekau | Reuters

Um vilarejo na região nordeste da Nigéria foi alvo de um ataque terrorista, nesta sexta-feira. Pelo menos 18 pessoas morreram. Os sobreviventes disseram que homens armados invadiram o local, atiraram deliberadamente contra os moradores e atearam fogo nas casas. Metade do vilarejo foi incendiada, segundo depoimentos dados à polícia.

Testemunhas dizem que o saldo de vítimas é bem maior, porque muitos corpos continuam sob os escombros das casas. Nenhum grupo assumiu a autoria do ataque, mas as suspeitas recaem sobre o Boko Haram.

O grupo, de origem muçulmana, tem promovido ataques praticamente todas as semanas, na Nigéria. Os rebeldes querem instalar um Estado Islâmico, na África. Em abril, a milícia ficou internacionalmente conhecida, depois de sequestrar mais de 200 meninas, na mesma região do país.

Extremistas cercam ônibus e matam 3 pessoas na Nigéria

Na Nigéria, outro grupo armado de origem islâmica – o al-Shabaab, matou três pessoas em uma emboscada a um ônibus. O crime aconteceu no norte do país, uma região muito procurada por turistas. A polícia investiga se o alvo do ataque eram estrangeiros.

Nos últimos 30 dias, estes rebeldes assassinaram mais de 100 pessoas no norte do Quênia. Assim como o Boko Haran, o gurpo al Shabaab quer que países da África adotem rígidas leis, baseadas na tradição islâmica.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos