Foco

SP registra recorde de trânsito no terceiro dia de protesto

O trânsito está muito complicado na cidade desde terça-feira, quando começou a greve dos ônibus |  Oswaldo Corneti/ Fotos Públicas
O trânsito está muito complicado na cidade desde terça-feira, quando começou a greve dos ônibus | Oswaldo Corneti/ Fotos Públicas

Às 9h desta quinta-feira, a capital paulista registrou o recorde do ano de congestionamento para o período da manhã. Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), 158 quilômetros (km) de vias na cidade estavam congestionadas. A CET informou que a média para esse horário varia entre 69km e 95km. O recorde anterior foi registrado no dia 25 de abril, às 8h39 (142 km).

Apesar de menos intensa, a paralisação de motoristas e cobradores – que está no terceiro dia – continua provocando transtornos na cidade. Eles estão insatisfeitos com o acordo fechado entre o sindicato da categoria e as empresas de ônibus.

Leia também:
• Parte dos rodoviários seguem em paralisação em São Paulo

Na manhã desta quinta-feira, duas garagens da Viação Santa Brígida, que opera 80 linhas das zonas norte e oeste da capital paulista, amanheceram fechadas. Essa paralisação afeta o funcionamento do Terminal Pirituba, na zona oeste. O atraso na saída dos ônibus da empresa Gato Preto, por volta das 5h, também dificultou a circulação de ônibus nesse terminal. A SPTrans informou, no entanto, que os 27 restantes funcionam normalmente.

Além disso, alguns ônibus foram deixados ao longo da Avenida Inajar de Souza, próximo ao Terminal Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte da capital paulista. Segundo a São Paulo Transportes (SPTrans), os pneus dos carros estão sendo furados. Também houve tentativa de fechamento do terminal. A Polícia Militar foi chamada ao local.

 

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos