Foco

Cidades da região metropolitana aderem à greve de ônibus

Ônibus da viação Osasco, principal da região, estão parados nesta quinta-feira | Aloisio Mauricio/BrazilPhotoPress/Folhapress
Ônibus da viação Osasco, principal da região, estão parados nesta quinta-feira | Aloisio Mauricio/BrazilPhotoPress/Folhapress

Motoristas e cobradores da região metropolitana de São Paulo paralisaram as atividades em protesto por melhorias salariais nesta quinta-feira, assim como está ocorrendo há três dias na capital. As paralisações ocorreram nas cidades de Osasco, Itapecirica da Serra, Embu das Artes e Diadema.

Os motoristas e cobradores das empresas de ônibus intermunicipais Osasco e Mobi Brasil estão em reunião, na tarde desta quinta-feira, com os empregadores para tentar encerrar a paralisação. Por enquanto, nenhum veículo dessas duas companhias está nas ruas da Grande São Paulo, segundo a EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo). Já os funcionários da Viação Miracatiba, que atende as cidades de Itapecerica da Serra e Embu das Artes, fizeram um acordo por volta das 12h e estão voltando aos poucos ao trabalho. Em relação à Viação Urubupungá, que serve, principalmente, a região de Osasco, quase toda a frota está nas ruas.

Falta de ônibus em Osasco

A zona sul de Osasco é a mais prejudicada pela falta de ônibus. A administração municipal vê semelhanças entre o que ocorre na região e em São Paulo.

O prefeito Jorge Lapas diz que um subsídio para o transporte foi criado e aponta a falta de um líder entre os dissidentes.

Leia também:
Haddad diz que não irá se reunir com motoristas de ônibus
SP registra recorde de trânsito no terceiro dia de protesto

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos