Foco

Papa Francisco canoniza João Paulo 2º e João 23 no domingo

A cidade de Roma já começou a ser tomada por peregrinos para a canonização do papa polonês João Paulo 2º e do italiano João 23. A missa de canonização será realizada no domingo, às 10h (horário local, 5h em Brasília), no Vaticano.

Cerca de 150 cardeais, mil bispos e 6 mil sacerdotes celebrarão a missa junto ao papa Francisco. Relíquias dos pontífices – uma pequena ampola de sangue de João Paulo 2º e um pedaço de pele de João 23 recolhido de seu corpo na exumação realizada em 2000 – serão expostas no Vaticano após a cerimônia. A capital também receberá delegações oficiais de 90 países e 24 chefes de Estado e de governo.

‘Heróis’

Um grupo judaico de direitos humanos, o Centro Simon Wiesenthal (CSW), chamou os papas João 23 e João Paulo 2º de heróis. “Foi um gesto que nunca será esquecido”, afirmou o rabino Abraham Cooper, ligado ao CSW, em referência a um bilhete deixado por João Paulo 2º em uma visita ao Muro das Lamentações, em Jerusalém, em que dizia estar “profundamente entristecido pelo comportamento daqueles que, ao longo da história, causaram sofrimento a estas suas crianças”.

David Rosen, Diretor Internacional de Assuntos Interreligiosos do Comitê Judaico dos EUA, lembrou o “Nostra Aetate”, declaração de João 23 repudiando o conceito de que os judeus tinham culpa coletiva pela morte de Jesus. “O Nostra Aetate abriu caminho para mudanças esplêndidas nas relações católico-judaicas em todo o mundo”, disse Rosen.

José de Anchieta

Ontem, o papa Francisco realizou na Igreja de Santo Inácio de Loyola, em Roma, a missa de ação de graças pela canonização do padre José de Anchieta. A procura de interessados em participar da cerimônia foi tão grande que os jesuítas se arrependeram de não ter escolhido a Basílica de São Pedro ou a Basílica de São Paulo Fora dos Muros, para que todos pudessem ser atendidos. 

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos