Foco

Namorada morta por policial é enterrada no Paraná

Foi enterrado, no fim da manhã desta sexta-feira, o corpo da estudante assassinada pelo namorado, um policial civil. Paola Natália Cardoso, de 23 anos, foi algemada e morta com quatro tiros por Napoleão Sike Júnior, de 36 anos, do setor administrativo da Polícia Civil. O crime aconteceu na Rua Reinaldino S. de Quadros, perto do meio-dia. Após algemar e executar Paola, Napoleão atirou contra o próprio pescoço. Ele foi encaminhado ao hospital, passou por cirurgia e segue internado em estado gravíssimo na UTI do Hospital Cajuru. Pessoas que testemunharam o crime registraram toda a ação com o celular, mas não interferiram por medo, já que o policial se mostrava bastante violento e estava armado.

Leia também:

Estado de policial que matou namorada no Paraná é gravíssimo
Policial mata namorada a tiros em uma rua em Curitiba

De acordo com familiares e amigos da vítima, o namorado era bastante ciumento e ameaçava a jovem frequentemente.

O motivo do assassinato ainda é investigado, mas uma das hipóteses é de que tenha sido um crime passional. O delegado Rubens Recalcatti atendeu a ocorrência e confirmou que o homicídio aconteceu depois de uma discussão entre o casal.

Informações repassadas à BandNews FM apontam que a Corregedoria da Polícia Civil proibiu a divulgação de detalhes sobre a investigação. Há a informação, ainda, de que Napoleão Sike Júnior responde a pelo menos três processos administrativos, e estaria afastado do trabalho em campo devido à conduta dentro da corporação. Paola era estudante de química na UFPR e namorava o policial há um ano. Ela deixa um filho de um ano e três meses, de um outro relacionamento.

Agressão de namorada foi registrada em vídeo:

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos