Estilo de Vida

“Como contar aos meus pais que sou lésbica?”

Mulher está em um relacionamento hétero há 7 anos, mas não sabe como contar ao parceiro e às pessoas que é LGBTQIA+ e que está saindo com mulheres

Casal lésbico

Na coluna respondendo dúvidas sobre sexualidade, gênero e relacionamentos desta semana, o Metro Reino Unido fala sobre uma mulher que está preocupada com a atitude dos seus pais quando ela revelar que ela é lésbica e pede ajuda aos especialistas para saber como ela ponde contar isso.

“Eu não deveria ter que me preocupar em ser lésbica em 2022, mas por causa das opiniões dos meus pais, eu me preocupo. Para eles, sou bonita, bem-sucedida e a filha perfeita. Tudo o que falta é um marido e, agora que estou chegando aos 30 anos, parece que eles estão ficando cada vez mais preocupados. Eu estava com o mesmo cara da escola até os 23 anos. Todo mundo achava que nos casaríamos, mas algo nunca pareceu certo para mim. Eu assisti secretamente pornô lésbico e isso realmente me excitou, embora eu não pudesse me imaginar fazendo algo assim.

Tudo isso mudou quando uma nova garota começou a trabalhar. Ela nunca fez nenhum segredo de sua sexualidade ou que ela gostava de mim. Começamos a sair para beber depois do trabalho e havia tanta química entre nós que não demorou muito para voltarmos ao apartamento dela. O sexo foi elétrico e tudo se encaixou. Terminei com meu namorado, o que causou uma angústia enorme para todos. Eu gostaria de ser aberta sobre minha sexualidade e sossegar, mas isso não funcionou até agora. Costumo ficar sozinho e ultimamente me tornei bastante promíscua, conhecendo mulheres em sites e fazendo sexo com estranhos que conheço em bares. Sinto que arruinei tudo e coloquei minha vida em uma espiral descendente”.

LEIA TAMBÉM: Brasileiros não acham relevante linguagem neutra para incluir comunidade LGBTQ+, segundo pesquisa

O que dizem os especialistas

A psicóloga Doutora Angharad Rudkin diz que ‘sair do armário’ pode ser algo difícil, mas em todos os relatos que já ouviu, foi algo menos ruim do que as pessoas temiam. “Há muito mais para você do que apenas sua sexualidade e seus pais vão entender isso. Eles podem ficar chocados inicialmente, mas vão aceitar isso”, diz.

Ela sugere que não é necessário falar sobre isso com toda a família, mas falar com os pais vai fazer com que eles deem a notícia para os amigos e familiares próximos e que isso vai ajudá-los a processar informações sobre a ‘nova’ pessoa que você é.

“Embora seja bom se divertir com sua sexualidade, a promiscuidade não é uma cura para a solidão. O que você precisa agora, mais do que sexo, é um amigo com quem você possa conversar. Pense em quem lhe ofereceu compreensão e converse com eles”, diz o escritor especializado em relacionamentos James McConnachie.

Já Rupert Smith. outro especialista, diz: “Você provavelmente está apenas compensando o tempo perdido. Muitas pessoas LGBTQIA+ perdem anos escondendo quem realmente são e semeiam sua aveia selvagem mais tarde. Tente se conectar com gruposem sua área que lidaram com essa situação”.

⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅

LEIA MAIS:

Relacionamento: siga estas 3 dicas e atraia qualquer pessoa, segundo a ciência

7 maneiras de prosperar após um divórcio

“Ele está flertando comigo ou apenas sendo educado?”

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos