Estilo de Vida

Relacionamento: 7 estratégias para terminar uma relação; da pior para a melhor

Algumas delas estão longe do que se caracteriza como “responsabilidade afetiva”.

Términos de relacionamento, em sua maioria, são períodos duros para o casal. Mesmo que a decisão venha apenas de um lado, isso não significa que será uma fase difícil apenas para uma das partes.

Se você deseja terminar – ou já terminou – com alguém e é o tipo de pessoa que possui responsabilidade afetiva, sabe que o estágio do fim pode deixar marcas que apenas o tempo restaura. Embora a decisão não tenha partido de seu parceiro, o fim pode não ser cômodo até mesmo para quem decidiu colocar o ponto final na história.

Veja mais: Relacionamento: 4 formas de evitar uma relação dramática e sem maturidade

Para algumas pessoas, terminar o relacionamento não é uma fase nada ruim. Muito pelo contrário, “antes tarde do que nunca”. Contudo, é preciso tomar cuidado para não deixar a responsabilidade afetiva de lado e ferir alguém. Há diversas formas de pôr um fim na relação – umas mais cuidadosas e outras nem tanto. Mas isso significa que devo continuar com a pessoa para evitar o cansaço?

Diga “olá” ao fim

“Terminar pode ser difícil, mas permanecer em um relacionamento insatisfatório não é necessariamente a melhor situação para você ou seu parceiro”, explica a psicóloga social Theresa E. DiDonato ao portal Psychology Today.

Já que você pretende dar boas-vindas ao término, pense bem em como usar as palavras, a situação e o momento. A forma como você estabelecerá isso ficará por sua conta. Contudo, DiDonato realizou uma lista com sete estratégias de término, classificadas da “pior para a melhor forma”.

7 estratégias para terminar uma relação (da pior para a melhor)

1 - Ghosting: Essa técnica - “dar uma de fantasma” - é conhecida por muitos, pois consiste no desaparecimento sem aviso prévio. É deixar o parceiro sem satisfações e seguir em frente sem olhar para trás.

2 - Orbiting (ou orbitar): Parecida com a primeira forma, porém você não corta 100% de acesso ao ex; o contato no ambiente digital, por exemplo.

3 - Comunicação distante: Há um término verbalizado, mas acontece através de telefonemas ou mensagens. Não ocorre tête-à-tête.

4 - Manipular o parceiro: Surgimento de brigas e implicâncias desnecessárias, ou até mesmo traição, para usar como desculpa para o término.

5 - Usar um tom adequado: Terminar a relação em uma conversa e culpar a si mesmo por não ter dado certo.

6 - Forma direta: A honestidade é usada como base para o término. É expor os motivos verdadeiros de forma responsável e delicada com o parceiro.

7 - Iniciativa mútua: Ambos descobrem estar na mesma página e decidem pôr um fim em consenso.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos