Estilo de Vida

Você toma café COM açúcar? Isso pode influenciar na sua expectativa de vida

Estudo mostra a diferença na saúde entre pessoas que consomem a bebida com açúcar, adoçante ou puro

Xícara de café

O consumo de pelo menos uma xícara de café faz parte da rotina de muitas pessoas. Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC) O Brasil é o segundo consumidor global de café e consumiu 21,5 milhões de sacas de 60 kg em 2021.

A bebida, ao contrário do que se imagina, traz diversos benefícios para a saúde, e segundo o site Meganotícias (texto em espanhol), ajuda a melhorar a memória e cuidar do fígado, mas isso depende da quantidade de xícaras consumidas, pois o café em excesso pode causar efeitos colaterais.

LEIA TAMBÉM: Estas são as bebidas PROIBIDAS e para eliminar já se você sofre de ansiedade

Com açúcar ou sem?

Você consome café com açúcar ou sem? Essa é uma discussão que sempre ocorre entre os amantes da bebida. Um estudo publicado pelo Annals of Internal Medicine analisou a expectativa de vida e consumo de café adoçado com açúcar, artificialmente ou totalmente sem açúcar. Conduzido por pesquisadores da Southern Medical University em Guangzhou, da China, a pesquisa analisou dados de 171.000 pessoas que não sofriam de doenças cardiovasculares ou câncer ao longo de sete anos.

Os dados mostraram que pessoas que bebiam qualquer quantidade de café sem açúcar tinham entre 16 e 21% menos chances de morrer em comparação com aquelas que não bebiam café. Após esses anos de análise, também foi demonstrado que os participantes que bebiam entre 1,5 e 3,5 xícaras diárias de café adoçado com açúcar tinham entre 20 e 31% menos chance de morrer em comparação com aqueles que não tomavam café.

Já em relação à mortalidade de participantes que consumiam café adoçado artificialmente, o estudo não obteve resultados consistentes. “O consumo moderado de café sem açúcar e adoçado estava associado a um menor risco de morte”, concluíram os pesquisadores.

LEIA MAIS: Narguilé faz mal para a saúde? Ele vicia? Tire essas dúvidas no texto

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos