Estilo de Vida

Lombalgia: veja 5 dicas para evitar as dores nas costas

Segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia, entre 65% e 80% da população mundial desenvolve dor na coluna em alguma etapa de suas vidas

Lombalgia: veja 5 dicas para evitar as dores nas costas

A lombalgia, conhecida popularmente como dor nas costas, pode ter inúmeras causas e complexidades. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, é a segunda maior causa da busca por consultórios médicos por pacientes. Outro dado diz que entre 65% e 80% da população mundial desenvolve dor na coluna em alguma etapa de suas vidas, segundo a Segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia.

É difícil notar uma causa específica para dor e geralmente ela cessa rapidamente após alguns exercícios, melhora de postura e uso de remédios, porém, é importante ficar atento aos sintomas, pois essa dor pode representar doenças reumáticas crônicas, como a atrite, artrose e espondilite anquilosante, uma doença inflamatória e autoimune causada por fatores genéticos e externos.

Para a especialista Dra. Luiza Fuoco da Cobra Reumatologia, um dos maiores problemas de quem sofre com o desconforto nas costas é a automedicação contínua de analgésicos, anti-inflamatórios ou relaxantes musculares, além da falta da busca por um médico para um diagnóstico correto, principalmente entre os idosos, que entendem a dor como um processo normal em virtude da idade.

LEIA TAMBÉM:

A apêndice realmente é um órgão desnecessário?

Não abuse! Essas são as pessoas que devem evitar o consumo de melancia

Como o álcool e a ansiedade afetam nossa saúde mental?

Para entender melhor o problema da lombalgia, a doutora Luiza separou cinco tópicos. Veja a seguir:

  • Embora as dores possam variar de intensidade, quando elas afetam a rotina do indivíduo e limitam suas atividades diárias é preciso procurar ajuda médica. Se as dores persistirem por mais de 4 semanas, temos um sinal de atenção. Se há perda de movimento e deformidades nas articulações então, é imprescindível que se procure um reumatologista urgente, pois as dores podem começar nas costas, mas afetam outros órgãos em caso de doenças reumáticas;
  • Automedicação nunca é indicado, nem em casos em que a dor seja de leve intensidade. A não ser que você tenha dormido de mau jeito, tenha sofrido uma pancada ou feito exercícios físicos, a dor não é normal e não deve ser tratada sem diagnóstico e indicação médica;
  • Para prevenir a lombalgia é muito importante manter uma vida saudável com prática de atividades físicas, alongamentos, manter uma boa postura e evitar hábitos que possam sobrecarregar a coluna, tais como carregar muito peso, ou mesmo esforços continuados;
  • Quando as dores começarem é imprescindível que o repouso seja em uma posição confortável, podem ser realizadas compressas no local da dor e também é possível integrar medicina complementar como sessões de massoterapia, acupuntura e relaxamento;
  • O emocional também afeta muito, quando a pessoa está com muito trabalho, ou até mesmo deprimida, a tensão muscular também aparece, causando dor, por isso, também é necessário cuidar da saúde mental.

Atenção!

Em caso de dores constante nas costas, procure um médico especialista. Nunca faça o uso de remédios sem a consulta de um profissional de saúde.

LEIA TAMBÉM:

Associação de laboratórios sugere suspender testagem de casos leves de covid

Estudo defende que amamentação protege mamães contra doenças cardiovasculares

Este é o sintoma particular das crianças infectadas com Ômicron

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos