Estilo de Vida

Nova missão Psyche da NASA vai explorar asteroide misterioso no espaço; totalmente desconhecido

O alvo da missão Psyche da NASA - um asteroide rico em metal, também chamado Psyche, no cinturão principal entre Marte e Júpiter - é um mundo desconhecido no espaço sideral.

Como detalhado, por meio de comunicado, dos telescópios baseados na Terra e no espaço, o asteroide aparece como um borrão difuso. O que os cientistas sabem, a partir de dados de radar, é que ele tem o formato de uma batata e gira de lado.

Ao analisar a luz refletida do asteroide, os cientistas levantaram a hipótese de que o asteroide Psique é incomumente rico em metal. Uma possível explicação é que ele se formou no início de nosso sistema solar, seja como um núcleo de um planetesimal - um pedaço de um planeta - ou como um material primordial que nunca se derreteu.

Esta missão tem como objetivo descobrir, e no processo de fazê-lo, eles esperam ajudar a responder a questões fundamentais sobre a formação de nosso sistema solar.

E um grande desafio para a missão, foi escolher os instrumentos científicos da missão: como garantir que obterá os dados de que precisa quando não tem certeza do que, especificamente, estará medindo?

Asteroide misterioso no espaço

Por exemplo, para determinar do que exatamente o asteroide é feito e se ele é parte de um núcleo planetesimal, os cientistas precisavam de instrumentos que pudessem explicar uma série de possibilidades: níquel, ferro, diferentes tipos de rocha ou rocha e metal misturados.

Como detalhado pela NASA, eles selecionaram um pacote de carga útil que inclui um magnetômetro para medir qualquer campo magnético; imagens para fotografar e mapear a superfície; e espectrômetros para indicar do que a superfície é feita medindo os raios gama e nêutrons emitidos por ela.

Para resolver o mistério do campo gravitacional, a equipe da missão usará o sistema de telecomunicações da espaçonave. Medindo mudanças sutis nas ondas de rádio da banda X que saltam para frente e para trás entre a espaçonave e as grandes antenas da Deep Space Network ao redor da Terra.

Com isso, os engenheiros podem determinar com precisão a massa do asteróide, campo de gravidade, rotação, orientação e oscilação.

Missão Psyche da NASA

A equipe tem trabalhado em cenários e criado milhares de “possíveis Psyches” - simulando variações na densidade e massa do asteroide e na orientação de seu eixo de rotação - para estabelecer as bases para o plano orbital.

Como detalhado pela NASA, eles podem testar seus modelos em simulações de computador, mas não há como saber com certeza até que a espaçonave realmente chegue lá.

Nos 20 meses seguintes, a espaçonave usará seu suave sistema de propulsão elétrica para mergulhar em órbitas cada vez mais baixas. As medições do campo gravitacional ficarão mais precisas à medida que a espaçonave se aproxima, e as imagens da superfície terão maior resolução, permitindo que a equipe melhore sua compreensão do corpo.

Eventualmente, a espaçonave estabelecerá uma órbita final a cerca de 53 milhas (85 quilômetros) acima da superfície.

Ainda de acordo com as informações, é tudo um esforço para resolver os enigmas deste asteroide único: De onde veio, do que é feito e o que nos diz sobre a formação de nosso sistema solar?

Texto com informações da NASA

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos