logo
Estilo de Vida
/ NASA / GOLD / NASA's Scientific Visualization Studio / NASA / GOLD / NASA's Scientific Visualization Studio
Estilo de Vida 01/09/2021

Importante missão da NASA revela ‘detalhes obscuros’ de como funciona a atmosfera superior da Terra

Por : Metro World News

A missão GOLD da Agência Espacial Americana (NASA) deu aos cientistas uma nova visão da dinâmica na atmosfera superior da Terra. 

Juntos, três artigos de pesquisa mostram diferentes maneiras pelas quais a atmosfera superior muda inesperadamente, mesmo durante condições relativamente amenas que normalmente não são consideradas como causadoras de tais eventos,  como detalhado, por meio de comunicado.

Importante missão da NASA revela ‘detalhes obscuros’ – Elétrons extras

GOLD estuda tanto as partículas neutras quanto aquelas que possuem carga elétrica – chamadas coletivamente de ionosfera – que, ao contrário das partículas neutras, são guiadas por campos elétricos e magnéticos. 

À noite, a ionosfera normalmente apresenta bandas gêmeas de partículas densas carregadas. Mas os dados do GOLD revelaram estruturas não vistas anteriormente nos elétrons da ionosfera noturna, descritas em uma pesquisa publicada no Journal of Geophysical Research: Space Physics.

Ao comparar os dados do GOLD a mapas criados com sensores baseados no solo, os cientistas identificaram uma terceira bolsa densa de elétrons, além das duas bandas de elétrons típicas perto do equador magnético. 

Como detalhado pela NASA, revisando os dados GOLD de toda a missão, eles descobriram que o pico apareceu várias vezes em outubro e novembro de vários anos, sugerindo que pode ser uma característica sazonal.

Embora os cientistas não saibam exatamente o que cria esse bolsão extra de elétrons densos, ele apareceu durante um período de condições climáticas espaciais relativamente amenas. 

Isso foi uma surpresa para os cientistas, visto que mudanças grandes e imprevisíveis na ionosfera geralmente estão ligadas a níveis mais elevados de atividade climática espacial.

Gotas de nitrogênio

Como detalhado pela NASA, GOLD também viu grandes quedas na proporção de oxigênio para nitrogênio da atmosfera superior – uma medição tipicamente ligada às mudanças de elétrons que podem causar distúrbios de sinal de rádio e GPS.

Este evento foi notável para os cientistas não pelo que aconteceu, mas quando as quedas que o GOLD viu aconteceram durante um período relativamente calmo em termos de clima espacial.

Embora os cientistas tenham há muito tempo associado esses eventos a intensas tempestades de clima espacial. A pesquisa foi publicada em 9 de setembro de 2020. 

Durante uma tempestade geomagnética – condições climáticas espaciais que perturbam a magnetosfera da Terra em uma escala global – os gases da alta atmosfera em altas latitudes podem ficar aquecidos. 

Como resultado, o ar rico em nitrogênio de altitudes mais baixas começa a subir e fluir em direção aos pólos. Como detalhado pela NASA, isso também cria um vento em direção ao equador que carrega esse ar rico em nitrogênio para latitudes mais baixas. 

O nitrogênio mais alto na alta atmosfera está ligado a quedas na densidade de elétrons na ionosfera, mudando suas propriedades elétricas e potencialmente interferindo nos sinais que passam pela região. 

GOLD observou este efeito várias vezes durante condições climáticas espaciais relativamente calmas durante o dia – fora das condições perturbadas, quando os cientistas normalmente esperariam que isso acontecesse.

Como detalhado pela NASA, essas mudanças durante condições aparentemente calmas podem apontar para um sistema de clima espacial que é mais complicado do que se pensava, respondendo às condições amenas do ambiente espacial de maneiras mais amplas.

Melhorando os modelos – atmosfera superior da Terra

Na verdade, as observações do GOLD sobre a alteração da composição atmosférica já estão informando os modelos de computador dos cientistas desses processos. 

Como detalhado pela NASA,  um artigo publicado na Geophysical Research Letters em 20 de maio de 2021, usa os dados do GOLD como referência para mostrar como as mudanças perto dos pólos podem influenciar as condições da ionosfera em latitudes médias, mesmo durante períodos de atividade climática espacial calma. 

Ainda de acordo com as informações, a visão ampla e bidimensional do GOLD foi crítica para a descoberta. Confira: 

atmosfera superior da Terra
NASA / GOLD / NASA’s Scientific Visualization Studio

Texto com informações da NASA

LEIA TAMBÉM: