logo
/ NASA/JPL-Caltech/MSSS / NASA/JPL-Caltech/MSSS
Estilo de Vida 01/06/2021

Curiosity Rover da NASA registra nuvens brilhantes em Marte

Por : Metro World News

A sonda Curiosity Rover da Agência Espacial Americana (NASA) registrou recentemente nuvens brilhantes em Marte. As imagens foram divulgadas pela instituição por meio de comunicado. 

Como revelado, a equipe de ciência está estudando as nuvens, que chegaram mais cedo e se formaram acima do esperado, para aprender mais sobre o Planeta Vermelho.

Os dias nublados são raros na fina e seca atmosfera de Marte. As nuvens são normalmente encontradas no equador do planeta na época mais fria do ano, quando Marte está mais distante do Sol em sua órbita oval. 

Como revelado pela NASA, mas um ano marciano completo – dois anos terrestres – os cientistas notaram nuvens se formando sobre o rover Curiosity da NASA mais cedo do que o esperado.

Este ano, eles estavam prontos para começar a documentar essas nuvens “precoces” desde o momento em que apareceram pela primeira vez no final de janeiro. 

Curiosity Rover da NASA registra nuvens brilhantes em Marte
NASA/JPL-Caltech/MSSS

Rover registra nuvens brilhantes em Marte

O resultado são imagens de pequenas nuvens cheias de cristais de gelo que espalham a luz do Sol poente, alguns deles brilhando com cores. 

Mais do que apenas exibições espetaculares, essas imagens ajudam os cientistas a entender como as nuvens se formam em Marte e por que as recentes são diferentes.

Como revelado pela NASA, na verdade, a equipe do Curiosity já fez uma nova descoberta: as nuvens que chegam mais cedo estão, na verdade, em altitudes mais altas do que o normal. 

A maioria das nuvens marcianas paira não mais do que cerca de 37 milhas (60 quilômetros) no céu e é composta de gelo de água. 

Mas as nuvens que Curiosity capturou estão em uma altitude mais elevada, onde faz muito frio, indicando que provavelmente são feitas de dióxido de carbono congelado ou gelo seco. 

Os cientistas procuram por pistas sutis para estabelecer a altitude de uma nuvem, e serão necessárias mais análises para dizer com certeza quais das imagens recentes do Curiosity mostram nuvens de gelo e quais mostram as de gelo seco.

Atmosfera fina e seca de Marte

Como revelado pela NASA, as estruturas finas e onduladas dessas nuvens são mais fáceis de ver com as imagens das câmeras de navegação em preto e branco do Curiosity. 

Mas são as imagens coloridas da Mast Camera do rover, ou Mastcam, que realmente brilham – literalmente. Vistos logo após o pôr do sol, seus cristais de gelo captam a luz fraca, fazendo com que pareçam brilhar contra o céu que escurece. 

Essas nuvens crepusculares, também conhecidas como nuvens “noctilucentes” (latim para “brilho noturno”), tornam-se mais brilhantes à medida que se enchem de cristais e escurecem depois que a posição do Sol no céu cai abaixo de sua altitude. Esta é apenas uma pista útil que os cientistas usam para determinar a que altura estão.

Ainda de acordo com as informações da NASA, ainda mais impressionantes são as nuvens iridescentes, ou “madrepérola”. Confira imagens: 

Texto com informações da NASA

LEIA TAMBÉM: