Estilo de Vida

‘Superlua de Sangue’ e eclipse total acontecem nesta quarta-feira (26); confira como acompanhar

Serão dois fenômenos simultâneos.

‘Superlua de Sangue’ e eclipse total acontecem nesta quarta-feira (26); confira como acompanhar

Um eclipse lunar total e a maior superlua de sangue de 2021 acontecerão nesta quarta-feira (26). Conforme revelado pela NASA, por meio de comunicado, serão dois fenômenos simultâneos. 

Como detalhado pela agência, a Lua viaja ao redor de nosso planeta em uma órbita elíptica ou um círculo alongado. 

A cada mês, a Lua passa pelo perigeu (o ponto mais próximo da Terra) e apogeu (o ponto mais distante da Terra). Quando está no ponto mais próximo da Terra ou próximo a ela ao mesmo tempo em que está cheia, ela é chamada de ‘Superlua’. 

Durante o fenômeno, como a lua cheia está um pouco mais perto de nós do que o normal, ela aparece especialmente grande e brilhante no céu.

Já um eclipse lunar ocorre quando o Sol e a Lua ocupam posições precisas em lados opostos da Terra. Durante este alinhamento, a Terra bloqueia parte da luz do Sol de atingir a lua cheia. 

  1. CONFIRA MAIS:
  2. Sonda espacial revela mistério por trás de grande fenômeno do planeta Júpiter
  3. Imagens sensíveis: vídeo impressionante registra momento em que 4 pessoas são atingidas por um raio na Índia
  4. O maior de 2021: Agência Espacial emite alerta sobre gigante asteroide ‘2001 FO32’ que passará próximo à Terra

Como revelado pela NASA, nossa atmosfera filtra a luz conforme ela passa, suavizando a borda da sombra do nosso planeta e dando à Lua um brilho profundo e rosado.

Como posso ver o eclipse da superlua de sangue?

Observadores de todo o mundo poderão ver a superlua durante a noite se o céu estiver limpo. Como todas, a superlua nasce no leste por volta do pôr do sol e se põe no oeste por volta do nascer do sol. 

No entanto, o eclipse lunar é mais difícil de detectar. O eclipse total, ou o momento em que a Lua está nas sombras mais profundas, durará cerca de 15 minutos.

O eclipse lunar total será visível próximo ao pôr da lua no oeste dos Estados Unidos e Canadá, todo o México, a maior parte da América Central e Equador, oeste do Peru e sul do Chile e Argentina. Ao longo da Orla do Pacífico Asiático, o eclipse total será visível logo após o nascer da lua.

O eclipse parcial, que ocorre à medida que a Lua entra e sai da sombra da Terra, será visível em várias regiões. No Brasil, apenas algumas localidades poderão observar de forma parcial (a partir das 6h45 – horário de Brasília).

Por que a Lua fica vermelha durante um eclipse lunar?

Como revelado pela NASA, as cores são uma forma de nosso cérebro interpretar as variações nas propriedades físicas da luz. Essas mesmas propriedades fazem com que cada cor de luz se comporte de maneira diferente ao passar por uma substância como o ar. Se você já olhou para um céu azul ou saboreou um pôr do sol ardente, já viu esse fenômeno em ação.

Como revelado pela NASA, a luz solar se curva e se espalha ao passar pela atmosfera da Terra. No ar, as cores na extremidade azul e violeta do arco-íris se espalham mais amplamente do que cores como vermelho e laranja. 

A luz azul amplamente dispersa tinge o céu quando o Sol está alto em dias claros. A luz vermelha viaja em um caminho mais reto pelo ar; só a vemos espalhada pelo céu em torno do nascer e do pôr-do-sol, quando a luz do sol atravessa uma grossa fatia da atmosfera da Terra antes de atingir nossos olhos.

Durante um eclipse lunar, parte dessa luz da manhã e da tarde fortemente filtrada atravessa a atmosfera da Terra e, por fim, atinge a superfície lunar. 

Como revelado pela NASA, a Lua eclipsada é iluminada pela luz laranja-avermelhada que sobrou de todos os pores do sol e amanheceres que ocorreram ao redor do mundo naquela época. 

Quanto mais poeira ou nuvens na atmosfera da Terra durante o eclipse, mais vermelha a Lua aparecerá.

‘Superlua de Sangue’ e eclipse total acontecem nesta quarta-feira (26); confira como acompanhar

Ver online – superlua de Sangue e eclipse total

Ainda de acordo com as informações, se o eclipse da lua cheia não for visível de sua localização, você ainda pode explorar esse fenômeno segundo a segundo com o Scientific Visualization Studio da NASA.

Texto com informações da NASA

LEIA TAMBÉM:

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos