Estilo de Vida

Skincare: As principais dúvidas sobre as espinhas internas

Elas doem e deixam o rosto inchado. Confira aqui as principais dúvidas sobre as espinhas internas e saiba com como tratar e evitá-las.

Como surgem? Posso espremer? Como tratar? Como evitar? Confira essas e outras dúvidas mais comuns sobre as espinhas internas. Consulte sempre seu dermatologista.

De forma resumida, podemos dizer que uma espinha interna é aquela lesão inflamatória que não tem por onde sair para formar a pústula. Se você tem pele acneica, conviver com esse tipo de lesão pode ter se tornado uma rotina. As espinhas internas são mais incômodas se comparadas com as pústulas externas, isso porque, além do inchaço, é possível sentir a região mais dolorida e sensível. Além disso, elas têm uma tendência maior a manchas na pele e cicatrizes. 

Trata-se um tipo de acne que aparece na camada mais interna da pele e, geralmente, seu surgimento está normalmente relacionado a alterações hormonais, principalmente devido à adolescência, e ao estresse e ou período menstrual em indivíduos adultos. “Existem várias causas que fazem com que a mulher continue ou volte a lidar com a acne depois de certa idade. Pode ser alteração hormonal, uso indevido de alguns cosméticos e até medicações como corticoides, complexos vitamínicos e reposição hormonal que acabam aumentando a testosterona no organismo”, explica a dermatologista Karla Assed em entrevista à Gaúcha Zero Hora.

Leia mais sobre beleza e cuidados pessoais:

  1. Skincare: qual a idade certa para começar a cuidar da pele?
  2. Skincare: O que diz a ciência sobre os efeitos da Vitamina C na pele
  3. Skincare: produtos da rotina de J.Lo que você pode comprar na farmácia
  4. Skincare: o hidratante que Diana usava no rosto e que continua sendo vendido mais de 20 anos após sua morte

Esse tipo de lesão é formada pelo acúmulo de secreção sebácea com a presença de bactéricas e é diferente da acne comum que se forma na pele. “A espinha normal é mais superficial e possui uma comunicação através da pele, por isso, ao ser manipulada pode eliminar o sebo com ou sem pus. Ao contrário da interna, que não vai ter saída de secreção à expressão manual”, explicou a dermatologista Tatiana Matos ao blog do Dermaclub.

Como cuidar da pele do rosto para tratar a espinha interna?

O melhor tratamento para a espinha interna está nos remédios de uso oral, mas ressaltamos que somente o médico dermatologista é capaz de lhe indicar o melhor tratamento. “Atualmente, indicamos o uso de isotretinoína ou antibióticos. Caso a lesão tenha surgido por conta de uma disfunção hormonal, é importante investigar a causa e tratar o problema separadamente”, recomendou a dermatologista Tatiana Matos.

Posso espremer ou fazer limpeza de pele profunda?

O processo secativo de uma espinha interna se baseia no princípio de desobstruir o orifício de saída sebáceo. “Esse processo pode ser feito com o uso de um sabonete para espinha, esfoliante, ceratolíticos (derivados de ácidos), além de realizar procedimentos estéticos, como limpeza de pele e peeling com a ajuda de um profissional”, recomendou a dermatologista Betina Stefanello. Essa desobstrução precisa ser feita de forma muito natural e cuidadosa, para não haver inflamação e gerar manchas.

A espinha interna pode causar manchas na pele? Como tirar as marcas de espinhas?

Assim com a maioria das inflamações de pele, a espinha interna é capaz de formar manchas. “Ela danifica a membrana que separa a primeira e segunda camada da pele e é nessa membrana que se encontram as células de melanina, aquelas que vão dar a pigmentação chamada hipercromia pós-inflamatória da acne”, explica a dermatologista Tatiana Matos.

Para remover as manchas na pele, existem várias opções, como cremes clareadores, esfoliação, uso do filtro solar ou procedimentos estéticos, como peeling físico e químico, lasers e microagulhamento. Lembre0se que somente um médico dermatologista é o profissional indicado para te informar o melhor tratamento.

Como posso evitar o aparecimento de espinhas internas?

Uma rotina de cuidados de skincare é essencial para todos, principalmente para quem tem uma pele oleosa e acneica. Prefira produtos que ajudam a controlar a produção em excesso de sebo, protegem contra o acúmulo de partículas de poluição na pele e que possuem ação anti-inflamatória prevenindo a formação das lesões, como os dermocosméticos que possuem em sua formulação ativos como a argila branca e o ácido salicílico.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos