logo

A ingestão de peptídeos de colágeno tem sido defendida ainda mais por Aniston. Confira!

Ela tem 52 anos e uma pele e físico de dar inveja em muita gente de 30 e poucos. Jennifer Aniston nunca escondeu que é adepta de tratamentos estéticos, muito embora eles tenham sido feitos de forma muito discreta ao longo dos anos. Mas um outro aliado para a beleza e bem-estar da atriz tem sido assunto nas suas redes sociais e entre suas últimas entrevistas. Em uma postagem recente no Instagram, Jennifer mostrou que ingeriu um suplemento misturado ao café.

A marca do tal suplemento é uma compra antiga da atriz. Em 2018, em entrevista à Well+Good, ela disse: “Tenho usado um peptídeo de colágeno que tenho adorado. Tenho visto realmente uma diferença! Minhas unhas estão mais fortes e noto um aspecto mais saudável. É meio que trabalhar de dentro para fora”.

O suplemento em questão é da marca Vital Proteins, da qual Jennifer é Diretora de Criação desde novembro de 2020. Na época, ela anunciou a parceria com uma postagem na sua conta no Instagram e escreveu: “Há anos comecei a usar o Vital Proteins regularmente. Então, quando surgiu a oportunidade de fazer parte da marca de uma forma maior, agarrei! Sempre fui uma defensora de proporcionar o bem-estar de dentro para fora e estou muito feliz em compartilhar a importância do colágeno”.

Leia mais:

Afinal, o que é o colágeno e qual a sua função no nosso corpo?

O colágeno é uma proteína responsável por dar firmeza à pele e é produzida desde o nosso nascimento. A partir dos 30 anos, nosso corpo começa a diminuir a produção de colágeno. “O colágeno é importante para a sustentação de estruturas que não são sustentadas pelos ossos. Ele faz a firmeza da pele, unhas, cabelos, cartilagem e tendões, por exemplo. Tudo para haja um suporte a mais. Para quem adota a dieta rica em colágeno, os resultados podem ser percebidos dentro de mais ou menos dois meses”, disse a nutricionista Mariana Cardenas em entrevista ao G1.

O médico ortopedista Jaime Simões Rodrigues explica que a reposição do colágeno deve ser feita prioritariamente de forma natural, a partir da ingestão de carnes, ovos e derivados de leite. Há também outros fatores que influenciam na produção de colágeno por nosso organismo: “A alimentação com bastante fontes de proteínas e exercício físico são essenciais para a formação do alinhamento dessas estruturas de colágeno. Tem também o sol que estimula a produção. Outro fator que não podemos esquecer é que para a produção do colágeno no organismo, é preciso a presença da vitamina C. O colágeno só é produzido na presença da vitamina C. Sem a vitamina C, o colágeno não é fabricado pelo corpo. Todas as fontes de proteína, basicamente, carne e peixe, por exemplo, trazem a vitamina C e também o colágeno”, explica o médico.

O colágeno e a beleza

Presente em muitos dermocosméticos, o colágeno também tem função importante para a pele. Um estudo conduzido pelo Departamento de Dermatologia da Universidade de Kiel, na Alemanha, acompanhou 114 mulheres que consumiram diariamente uma dose de 2,5 g de colágeno da marca VERISOL® por quatro e oito semanas. A pesquisa comprovou que as mulheres de 45 anos ou mais relataram melhora na aparência das linhas de expressão a partir da quarta semana.

O mesmo estudo também comprovou o aumento de 65% da concentração de colágeno na pele das pacientes estudadas. Além disso,  foi constatado um aumento de 10% na elasticidade da pele e 18% de aumento da elastina. De acordo com os cientistas, os resultados apareceram a partir do primeiro mês de tratamento.

Um estudo feito em 2015 e publicado no Journal of Medical Food, constatou que a ingestão de peptídeos de colágeno melhoram a aparência da celulite. Os cientistas realizaram os testes em 105 mulheres, com idades entre 25 e 50 anos, e demonstraram a diminuição do grau da celulite na pele após 3 a 6 meses de suplementação. A pesquisa também verificou mudanças na densidade dérmica por conta do aumento da elastina e do colágeno.