Estilo de Vida

Pele oleosa: 5 erros que você pode estar cometendo

O uso dos produtos certos de forma correta vai evitar o excesso de brilho, os poros dilatados, a textura espessa e o surgimento de acne.

Estima-se que 80% da população brasileira tenha pele oleosa e só quem vive na pele, literalmente, sabe como este tipo de pele tem suas peculiaridades. “A pele oleosa é caracterizada pela presença de glândulas sebáceas que produzem gordura com mais facilidade. Logo, esse tipo de pele possui os poros dilatados, tem maior predisposição ao aparecimento de cravos e espinhas e apresenta brilho em excesso e um aspecto congestionado”, disse a médica dermatologista Cláudia Marçal, da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

A pele oleosa também pode apresentar variações dependendo da estação do ano. No verão, por exemplo, a produção de sebo pode se tornar excessiva. A razão disso é a produção de suor pelas glândulas sudoríparas ocasionada pelo aumento de temperatura. Por outro lado, a produção de sebo também aumenta por conta do calor. É esse conjunto de fatores que deixa a sensação de pele “grudenta”. Além disso, a combinação suor e sebo pode causar o entupimento dos poros e gerar cravos e espinhas.

Leia mais:

  1. Skincare: o hidratante que Diana usava no rosto e que continua sendo vendido mais de 20 anos após sua morte
  2. Skincare: Dicas para uma rotina básica e eficiente para pele oleosa
  3. Os 5 truques de beleza de Meghan Markle para uma pele perfeita
  4. Ácido Hialurônico: como usar? Te indicamos produtos “made in brazil”

Não é novidade que o uso de produtos indicados para cada tipo de pele é o básico que se deve fazer. Com a pele oleosa, essa recomendação é ainda mais indicada e precisa ser seguida à risca. Isso porque o uso dos produtos certos de forma correta vai evitar o excesso de brilho, os poros dilatados, a textura espessa e o surgimento de acne.

O mais indicado é consultar sempre o seu dermatologista para definir o melhor plano de cuidados com a pele do rosto. Mas sabemos que a informação ajuda bastante, inclusive para que você possa ter base de informação para conversar com seu médico. Por isso, listamos 5 conhecidos erros que você pode estar cometendo.

Limpeza excessiva

O ideal é que a limpeza da pele ocorra duas vezes ao dia: pela manhã e pela noite. A lavagem excessiva retira a proteção da pele e favorece o ressecamento. Por efeito rebote, a pele “entende” que precisa produzir mais sebo. Com isso, a produção das glândulas sebáceas acaba aumentando ao invés de diminuir. O sabonete facial e a solução micelar são fundamentais para garantir a limpeza da pele no dia a dia. Opte por produtos que limpem profundamente a pele se agredi-la.

Pele oleosa não precisa de hidratação

Outro mito bastante difundido e que causa confusão na cabeça de muitas pessoas. Mas. basta você lembrar que: água é água e óleo é óleo. Uma substância não substitui a outra, elas atuam de forma completamente diferente e são elementos essenciais para a saúde da pele. “Todos os tipos de pele precisam receber cosméticos hidratantes, pois a oleosidade excessiva não é sinônimo de hidratação. Dessa forma, quem possui pele mista e oleosa deve buscar por produtos com ativos que atuem no controle da oleosidade e na redução do brilho formulados em veículos mais leves, como géis e loções”, explica Isabel Piatti, Consultora Executiva em Estética e Inovação Cosmética e conselheira do Comitê Técnico de Inovação da Buona Vita.

Cuidado com a maquiagem

Os produtos mais indicados para a maquiagem são aqueles com formulação oil-free e não comedogênicos. Esse é outro mito muito difundido: “pessoas com pele oleosa devem diminuir a quantidade de maquiagem”. Com o produto certo, você pode usar maquiagem todos os dias sem problema. Evite maquiagens líquidas de alta cobertura, que deixam o aspecto de cobertura “pesada” no rosto. O excesso desses produtos acabam ocasionando o acúmulo de óleo e de sujeira que obstruem os poros.

 

 

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos