Operadoras brasileiras têm 72 horas para explicar o vazamento de dados de celulares no país

Por Metro World News

O Procon-SP notificou as operadoras de telefonia Claro, Oi, Tim e Vivo e a empresa de segurança digital Psafe para darem informações sobre o suposto vazamento de dados de mais de 100 milhões de celulares.

Como revelado, por meio de comunicado, as empresas têm 72 horas para responder a partir desta quarta-feira (17/02).

“As teles deverão confirmar se houve o vazamento de dados pessoais de suas bases e, em caso positivo, explicar os motivos do incidente, detalhar quais as medidas tomadas para contê-lo e informar o que farão para reparar os danos causados pelo incidente e evitar que a falha aconteça novamente”, detalhou.

Já a Psafe, que de acordo com notícia divulgada confirmou o vazamento de quase 103 milhões de contas na dark web com informações sensíveis, deverá explicar como foi informada sobre o vazamento dos dados e o que a motivou a torná-lo público.

“A empresa de cibersegurança declarou ainda, de acordo com a notícia, que foi contatada por um hacker que se encontra fora do Brasil e está vendendo os dados vazados, completou.

Ainda de acordo com as informações, o Procon-SP quer que a Psafe esclareça como se deu o contato com o hacker que noticiou o vazamento; quais informações foram vazadas; e se o vazamento se deu apenas no ambiente conhecido como “dark web”.

Com informações do Procon-SP

LEIA TAMBÉM:

Loading...
Revisa el siguiente artículo