É mito! Pesquisas confirmam que álcool antes de dormir não ajuda na qualidade do sono

Por Camilla Viegas

Seria bom demais para ser verdade, mas é mito que um pouco de álcool antes de dormir seria responsável por um sono com mais qualidade. Pelo menos é o que confirma um estudo feito pelo London Sleep Centre, divulgado pela BBC, que confirmou que o consumo de álcool antes de dormir altera os ciclos do sono e não permite que cheguemos à etapa onde ocorrem os sonhos. Além disso, se o consumo for constante, o álcool pode causar insônia.

É comum que, ao ingerir vinho, ou outra bebida alcoólica, a maioria das pessoas sintam muito sono. Isso acontece porque o álcool ajuda a relaxar, reduz o estresse, diminui a ansiedade e, comprovadamente, causa sonolência. "Um ou dois copos pode ser bom em curto prazo, mas continuar a usar uma bebida alcoólica antes de dormir pode causar problemas significativos”, disse o médico Irshaad Ebrahim, responsável pelo estudo. O álcool acelera o início do sono e a pessoa acaba entrando em um estágio profundo mais rápido, o que impede que ocorram os sonhos e fragmenta a segunda parte da noite, onde se fato deveria acontecer o estágio profundo.

 

Leia mais:

 

Um outro estudo publicado no periódico JMIR Mental Health concluiu que o álcool interfere em áreas do nosso sistema nervoso responsáveis pelo estado de “alerta” e de "descanso'' do nosso corpo, causando alterações na frequência cardíaca durante o sono e fazendo com que o sono não seja reparador.

O estudo avaliou mais de 4 mil pessoas, entre 18 e 65 anos, e percebeu que a recuperação fisiológica do organismo durante o sono sofre uma redução de 9,3% após o baixo consumo de álcool e de 39,2% depois de um alto consumo. Para se ter uma ideia, uma pessoa com 70kg teria um “baixo consumo” caso consumisse uma latinha e meia de cerveja e teria um “alto consumo” caso consumisse quatro latas e meia.

 

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo