Como os pais podem ajudar os filhos a regularem suas emoções na quarentena

Ensinar como se controlar para as crianças é importante para que elas possam administrar os desafios da rotina nesta época de confinamento

Por Heloísa Scognamiglio - Canguru News

A qualquer desconforto, você anda reagindo sem pensar muito no que está fazendo ou dizendo? É bem capaz que sim – e isso é até esperado. Não é fácil manter o equilíbrio e ter o controle das emoções em situações inusitadas como a que estamos vivendo por causa da pandemia do novo coronavírus. Se para os adultos anda difícil ter controle do comportamento, para as crianças pode ser ainda mais desafiador. Sobretudo agora, é muito importante exercitar o autodomínio e ajudar seu filho a fazer o mesmo.

“Quando eu tenho autodomínio, eu consigo não entrar em desespero diante de circunstâncias desfavoráveis que possam vir a surgir e organizar meus pensamentos para resolver essas dificuldades", explica a psicopedagoga Marisa Bianco.

Leia também – 5 ferramentas que podem ajudar na educação emocional

Para ajudar as crianças com o controle das emoções, Marisa propõe aos pais as seguintes práticas:

Tenha paciência com os comportamentos inadequados. Crianças não têm o sistema de regulação das emoções totalmente desenvolvido, por isso é mais difícil para elas ter um autocontrole. Se a criança faz birra, é preciso tolerar esse comportamento, dar um tempo para que ela se acalme e só depois conversar com ela e dizer que entende a sua emoção, ainda que não concorde com ela.

Observe a sua atitude. A postura do adulto deve ser interessada e empenhada ao fazer uma atividade com a criança, como as tarefas escolares. “A motivação e o interesse que eu mostro ao acompanhar os estudos dos meus filhos garantem que ele vai ser capturado por esse interesse também”, diz Marisa.

Leia também – 7 dicas para manter a mente sã em tempo de isolamento social

Seja parceira das crianças. Mostre-se presente, estudando, brincando e conversando com seu filho. E dê a oportunidade a ele de se mostrar parceiro também, ajudando, por exemplo, nas tarefas domésticas.

A psicopedagoga também sugere aos pais exercícios simples, como a meditação diária por meio da respiração, para que eles também tenham maior controle sobre suas emoções. Mesmo quem não está habituado à prática pode experimentar:

  • Por 3 minutos: apenas sinta a sua respiração.
  • Nos 3 minutos seguintes: observe os pensamentos que surgem.
  • Por mais 3 minutos: analise como os pensamentos influenciaram as suas emoções.

Veja outras dicas da psicopedagoga.

Quer receber mais conteúdos como esse? Clique aqui para assinar a newsletter da Canguru News. É grátis!

Loading...
Revisa el siguiente artículo