A impressionante ‘imagem macabra' no espaço captada pelo Telescópio Hubble da NASA

Por Metro World News

O Telescópio Hubble da Agência Espacial Americana (NASA) obteve uma impressionante imagem da nebulosa planetária incomum NGC 6751.

Brilhando na constelação de Áquila como um olho gigante, a nebulosa é uma nuvem de gás ejetada há milhares de anos da estrela quente visível em seu centro.

As nebulosas planetárias têm o nome de suas formas redondas, vistas visualmente em pequenos telescópios. A perda das camadas externas da estrela no espaço expõe o núcleo estelar quente, cuja forte radiação ultravioleta faz com que o gás ejetado fluorescente como a nebulosa planetária.

Como revelado, os cientistas imaginam que o nosso próprio Sol crie uma nebulosa planetária daqui a 6 bilhões de anos.

A nebulosa mostra várias características notáveis. As regiões azuis marcam o gás incandescente mais quente, que forma um anel aproximadamente circular.

“Laranja e vermelho mostram os locais dos gases mais frios. O gás frio tende a repousar em longas serpentinas apontando para longe da estrela central e em um anel circundante, de aparência esfarrapada, na borda externa da nebulosa. A origem dessas nuvens mais frias dentro da nebulosa ainda é incerta, mas as serpentinas são uma evidência clara de que suas formas são afetadas pela radiação e ventos estelares da estrela quente no centro. A temperatura da superfície da estrela é estimada em escaldantes 140 mil graus Celsius”, detalhou-.

O arquivo foi compartilhado em 2000 e foi compartilhado novamente pela NASA neste semana no Twitter. Confira a imagem espetacular:

Com informações da NASA

LEIA TAMBÉM: 

Loading...
Revisa el siguiente artículo