Como oferecer às crianças uma dieta variada de alimentos

Por Heloísa Scognamiglio - Canguru News

Arroz, feijão, carne, batata, salada de alface e tomate. Cardápio popular no Brasil e bastante consumido por crianças, essa combinação de alimentos, embora saudável, não é suficiente para garantir uma dieta de nutrientes variados, segundo a nutricionista infantil Paola Preusse.

Leia mais:
Como saber se devo levar meu filho ao pronto-socorro?

Ela sugere aos pais que aproveitem este período de quarentena, em que todos estão em casa, para deixar de lado os alimentos ultraprocessados e cozinhar mais. “Escolha uma receita de pão, por exemplo, em vez de optar pelo pão industrializado”. Paola ressalta a importância de ampliar a oferta de alimentos. “Tem de comer a salada de alface, rúcula, agrião, repolho e acelga. Tem que comer batata, mandioquinha, chuchu, abobrinha, couve-flor, brócolis e abóbora. Carne, frango, peixe, ovo. Ervilha, lentilha, grão-de-bico e não só feijão”, diz a nutricionista.

Mas como fazer com as crianças que não comem nada disso? Para esses casos, Paola orienta: “Se a criança come bastante fruta e não come verdura e legumes, então, vale investir na variedade e no aumento da porção de frutas”.  Confira, outras sugestões da nutricionista:

  • Pique bem os vegetais e misture no arroz ou na carne.
  • Misture vegetais para fazer recheios de tortas ou pães.
  • Faça sopa de vegetais.
  • Faça caldo de vegetais e cozinhe o arroz branco nesse caldo.
  • Bata vegetais (beterraba, cenoura, abobrinha, couve, entre outros) no molho de tomate que será colocado no macarrão.
  • Faça um feijão enriquecido (você encontra a receita aqui).

Paola ressalta no entanto que os pais não devem esconder os alimentos que as crianças não gostam entre outros que têm mais aceitação. “É importante que a criança sempre saiba o que está comendo". Por isso, vale tentar várias formas diferentes de apresentar o mesmo alimento para descobrir qual delas é mais aceita pela criança. Leia +
11 dicas para ajudar as crianças a comer bem
3 razões que tornam as crianças restritivas para comer

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo