logo
Estilo de Vida
Estilo de Vida 01/04/2015

Drone já se tornou uma ferramenta contra o terrorismo

O mecanismo vigia possíveis ataques a regiões da África | Reprodução

O mecanismo vigia possíveis ataques a regiões da África | Reprodução

Os drones – veículos aéreos não tripulados – estão por todas as partes: dos campos de agricultura até em gravações de filmes, séries e novelas. A expansão dessa tecnologia aconteceu depois que o produto foi anunciado na loja americana Amazon em 2013.

Graças às capacidades técnicas e à sua acessibilidade ao público, os dispositivos ficaram populares. “Os drones estiveram presentes no mercado há muitos anos, mas só recentemente ficaram mais baratos e portáteis”, explicou Patrick Meier, fundador da Auviators, rede que opera drones.

Mas não pense que seu uso é meramente destinado a objetivos econômicos. Várias organizações sociais começaram a usá-lo para fins humanitários.

A população que vive perto do Rio Tana, no Quênia, introduziu o dispositivo como aliado que “espia” potenciais agressores. “O drone entra em jogo como uma ferramenta para verificar, por exemplo, se uma aldeia foi atacada. Pode servir também para enviar um aviso prévio para a nossa equipe de trabalho em comunidades de risco que um ataque é iminente”, esclarece Drew Boyd, diretor de operações do Projeto Sentinela, que envolve drones como objeto que auxilia as atividades do grupo.