logo
Esporte
/ Mané Garrincha tem sido visto como opção para receber eventos esportivos | Divulgação / Mané Garrincha tem sido visto como opção para receber eventos esportivos | Divulgação
Esporte 01/04/2021

Paulistão: Jogos em outros estados em risco

São Paulo e Rio de Janeiro estão entre os estados que proibiram os eventos esportivos em virtude do avanço acelerado do novo coronavírus. Então, não há jogos agendados no momento para paulistas e cariocas? Não é bem assim. Tanto a CBF quanto a Conmebol têm optado pelo estádio Mané Garrincha, em Brasília, para abrigar suas competições diante das restrições de alguns mandantes. Só que uma decisão da Justiça Federal, para que sejam retomadas as medidas restritivas na cidade a partir de hoje, deve fazer com que os organizadores retornem à prancheta.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

O Mané Garrincha está com a agenda lotada para este mês de abril. A Conmebol confirmou para lá a realização do jogo entre Santos e San Lorenzo, pela fase preliminar da Libertadores, no dia 13, e da partida de volta da Recopa Sul-Americana, entre Palmeiras e Defensa Y Justicia, no dia seguinte. 

A CBF também cogita para o palco a Supercopa do Brasil, entre Flamengo e Palmeiras, no dia 11. Ainda está previsto para o estádio brasiliense o clássico entre Flamengo e Vasco, isso pelo Campeonato Carioca, no dia 15. 

Vale lembrar que o Distrito Federal já vem recebendo jogos do Campeonato Brasiliense. Fora do futebol, Brasília também tem na agenda os 30 jogos que encerram a fase de classificação do NBB, a partir de hoje, e três jogos das quartas de final da Superliga B de vôlei. 

Só que tudo isso pode ter que mudar por conta da decisão liminar da juíza Kátia Balbino de Carvalho Ferreira determinando que sejam retomadas as regras de isolamento que ficaram em vigor por 29 dias durante todo o mês de março, com fechamento de serviços considerados não essenciais. Isso, evidente, inclui também os eventos esportivos. O governo havia liberado a volta de uma série de atividades na última segunda-feira.

Um trecho da decisão diz que o endurecimento da quarentena deve valer “até que a ocupação de leitos de UTI para covid-19 da rede pública esteja entre 80% a 85% de sua capacidade de lotação”. Nesta semana, este índice atingiu 95% em Brasília.

O governo do Distrito Federal informou que recorreu da decisão.