logo

A jogadora de vôlei de praia Carol Solberg foi denunciada nesta segunda-feira (28) pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) em decorrência do protesto que fez contra o presidente da República, Jair Bolsonaro.

No dia 20 de setembro, após conquistar a medalha de bronze na primeira etapa do Circuito Brasileiro, em Saquarema, no Rio de Janeiro, a atleta gritou “Fora, Bolsonaro” durante uma entrevista ao vivo para o canal “SportTV”.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Solberg foi denunciada por ter desrespeitado dois artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). Um deles foi o 191, que é o de “deixar de cumprir o regulamento da competição”, já o segundo foi o 258, por “assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva”.

A atleta de 33 anos de idade pode receber uma multa entre R$ 100 e R$ 100 mil ou apenas ser advertida. Além disso, Solberg corre o risco de pegar até seis jogos de suspensão.