Esporte

Técnico acusado de esquema na base do Corinthians promete processar pai

Na semana passada, uma denúncia abalou as categorias de base do Corinthians. Em áudio de 2016 obtido pelo GloboEsporte, uma pessoa identificada como Carlos alega ter influência no time sub-17 do Timão e pede ao pai de uma atleta da equipe R$ 50 mil para que o jovem tivesse mais oportunidades.

Apesar de se identificar como Carlos, o interlocutor que promete chances na base é Wilson Zaponi Gomes da Silva, pai de Marcio Zanardi, ex-técnico da equipe sub-17 do clube.

Atualmente na Portuguesa, Marcio Zanardi foi ao programa ‘Os Donos da Bola’, da Band, para dar sua versão sobre o caso. O treinador admite que a voz que pede R$ 50 mil para a escalação do jovem é de seu pai. No entanto, ele nega influência de Wilson em escalações e garante que a relação entre ambos não é próxima.

“Há 17 anos, meu pai se separou da minha mãe. Meu pai não foi uma pessoa correta com ela. Eu vivi 20 anos em uma estrutura familiar e quando houve a separação não foi uma coisa boa. Ele não foi legal, prejudicou minha mãe. Nós brigamos, tivemos problemas, fiquei três anos sem falar com ele, fui para fora do Brasil. Quando eu voltei, no Corinthians, ele começou a participar, querer ver jogos, querer acertar algumas situações comigo”, explicou Marcio, que não escondeu a mágoa com Wilson.

“Ele me envolveu direta e indiretamente. Por 13 anos eu estou buscando aqui trabalhar. Hoje as pessoas vão querer saber quem eu sou e vão me associar como uma situação dessas? Eu não posso permitir. Por mais que me doa, por mais que me sangre, uma pessoa de 70 anos tomar uma decisão dessas? Ele tem que ser responsável pelos atos dele”, completou.

Marcio Zanardi garante que irá processar o pai. “Ele vai responder judicialmente e criminalmente pelos atos dele. É isso que eu vou buscar. Ele não tem o direito de acabar com a minha carreira”, afirmou.

Zanardi também destacou sua carreira no Corinthians e a participação na formação de valores revelados pelo clube nos últimos anos.

“Estava no Corinthians desde 2001. Conquistei 14 títulos no Corinthians. Ganhei tudo, desde Mundial a Copa do Brasil. Trabalhei com Narciso na Copa São Paulo. Em nenhum momento você vai conseguir 14 títulos fazendo esquema com jogadores. Isso não existe”, afirmou o técnico, que trabalhou com nomes como Marquinhos, Maycon, Guilherme Arana e Pedrinho na base do Timão.

Zanardi critica o pai: ‘não foi honesto comigo’

Zanardi apresenta relatórios de quando trabalhou no Timão

‘Não sou obrigado a por para jogar’, diz Zanardi

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos