Esporte

Com duas Copas na carreira, marfinense Tioté morre aos 30 anos

O mundo do futebol foi atingido por uma tragédia nesta segunda-feira. O volante Cheick Tioté faleceu durante um treinamento do Bejiing Enterprises, o seu clube na China. A morte do meio-campista marfinense foi confirmada pelo seu empresário, Emanuele Palladino.

Tioté, de apenas 30 anos, sofreu uma parada cardíaca quando treinava pelo time chinês. Palladino anunciou a morte «com profunda tristeza». «Não podemos dizer mais no momento e pedimos que a privacidade da sua família seja respeitada neste momento difícil. Pedimos para todos as suas orações», acrescentou.

O meio-campista era presença constante na seleção da Costa do Marfim, tendo feito parte do grupo que disputou as edições de 2010 e de 2014 da Copa do Mundo, além da Copa Africana de Nações em 2010, 2012, 2013 e 2015, quando a equipe foi campeã.

Em 2010, inclusive, participou da partida em que a seleção do Brasil venceu a Costa do Marfim por 3 a 1 na Copa do Mundo, tendo ficado marcado pela entrada dura em Elano – o meio-campista não voltou a defender a seleção no torneio na África do Sul.

O jogador marfinense se transferiu em fevereiro para o Bejiing Enterprises, time que disputa a segunda divisão do futebol chinês e está na zona de rebaixamento do torneio, na 15ª colocação entre 16 participantes.

Antes disso, Tioté iniciou a sua carreira no Anderlecht, depois passando pelos holandeses Roda JC e Twente, antes de se transferir em 2010 para o Newcastle. Ele defendeu o time inglês por quase sete anos, tendo sido eleito o melhor jogador do clube em 2011. O marfinense disputou 161 partidas pelo Newcastle, com um único gol marcado, mas histórico, que levou o time a arrancar o empate por 4 a 4 com o Arsenal após estar perdendo por 4 a 0 em 2011.

Rafa Benítez, que comandou Tioté no Newcastle, destacou o caráter do jogador. «Em todo o tempo em que o conheci, ele foi um verdadeiro profissional, dedicado e, acima de tudo, um grande homem», disse o espanhol. «Nossos corações estão com a família dele e amigos em um momento tão triste».

O capitão do Manchester City, Vincent Kompany, que jogou com Tioté no Anderlecht, também prestou sua homenagem. «Cheick Tioté foi um dos mais agradáveis e fortes companheiros de equipe que já tive», escreveu no Twitter.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos