Esporte

Canindé vai a leilão para quitar dívidas trabalhistas da Portuguesa

A crise na Portuguesa parece não ter fim. Bem próxima da Série D, após a derrota para o Boa Esporte por 2 a 0, no último domingo, o clube rubro-verde viu o seu estádio entrar em leilão.

O site Mega Leilões divulgou o leilão judicial do Estádio Doutor Oswaldo Teixeira Duarte, o Canindé, com data marcada para o próximo dia 7 de novembro e lance inicial de R$ 154.296.529,68. O autor da ação é o empresário Carlos Alberto Duque. Além dele, também são citados no processo os ex-jogadores Tiago Moraes Barcellos e Rogério Pinheiro e o atacante Ricardo Oliveira, do Santos.

O valor é bem abaixo do esperado pelos homens fortes do clube. Os dirigentes da Lusa consideram que todo o terreno onde está localizado o Canindé está avaliado em torno de R$ 1 bilhão. A Portuguesa é dona de aproximadamente 45% do local. Os outros 55% são da prefeitura.

O Portal da Band apurou que agora o presidente da Lusa, José Luiz Ferreira de Almeida, auxiliado pelo deputado federal Arnaldo Faria de Sá, corre atrás para adiar o leilão e evitar a perda do terreno por um valor irrisório.

Dentro de campo, a Lusa sofre para evitar o inédito rebaixamento à Série D. A equipe do Canindé é a nona do Grupo B, com 11 pontos, quatro a menos que o Macaé, o primeiro fora da zona de rebaixamento. Restam apenas dois jogos.

Site mostra os detalhes do leilão do Canindé, com direito até a um contador | Reprodução

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos