Esporte

Linha 4 do Metrô do Rio já está funcionando para quem vai trabalhar nos Jogos

selo olimpiada rio 2016Treze minutos. Esse é o tempo de viagem entre a Barra e Ipanema pela Linha 4 do Metrô. O maior legado da Rio 2016 em mobilidade urbana foi inaugurado sábado, com a presença do presidente interino Michel Temer e do governador afastado do Estado, Luiz Fernando Pezão, e será aberto hoje.  A princípio, o novo trecho funcionará exclusivamente para credenciados dos Jogos. De sexta-feira a 18 de setembro, o serviço será estendido a portadores de ingressos que apresentarem o Cartão RioCard Jogos Rio 2016.

A Linha 4 só será aberta para o público em geral a partir de 19 de setembro, um dia depois do encerramento da Paralimpíada – e, ainda assim, em horário reduzido, das 11h às 15h. Com a nova linha, a concessionária MetrôRio calcula transportar cerca de 300 mil pessoas por dia e retirar das ruas algo em torno de 2 mil veículos por hora/pico.

Na sexta-feira, o Metro Jornal embarcou em um dos 15 trens importados da China. Orçado em R$ 9,7 bilhões, o novo trecho tem cinco estações: Nossa Senhora da Paz, Jardim de Alah, Antero de Quental, São Conrado e Jardim Oceânico. A maior parte do trajeto, de aproximadamente 16 km, é subterrâneo.

Pouco antes de chegar ao Jardim Oceânico, a Linha 4 tem seu único trecho acima da superfície, sobre a Ponte Estaiada da Barra. Quem desembarcar na última das cinco estações poderá fazer integração com a TransOeste, através do sistema BRT. Todas as cinco estações da Linha 4 foram construídas para facilitar a acessibilidade dos portadores de deficiência. Há elevadores para cadeirantes, piso tátil e mapa em braile para deficientes visuais.

Já a estação General Osório ganhou novo acesso na Lagoa. “Cheguei a ficar emocionado ao ver a estação pronta. Não imaginei que fosse ficar tão bonita”, orgulha-se Edmílson da Silva, 29 anos, que mora em Campo Grande e na sexta dava os últimos retoques com outros operários. “No futuro, vou poder dizer aos amigos que ajudei a construir a estação do metrô”, brinca. 

Esquema especial durante a Olimpíada

“Em 2012, uma equipe de seis pessoas do metrô foi a Londres e  acompanhou os erros e acertos deles na Olimpíada. Já usamos o que aprendemos na JMJ (2013)”, diz o presidente do MetrôRio, o engenheiro Flávio Almada, que relembra: “É óbvio que pode dar algum problema. Na abertura, em Londres, o metrô pifou. Mas estamos preparados”.

Caso aconteça algum imprevisto e as provas se estendam após o horário estipulado, o diretor de Operação do MetrôRio, Daniel Habib, garante que o metrô está preparado para atender ao público. “Estaremos gerenciando e, se for preciso, a gente estende a operação. Se precisar rodar 24 horas, a gente vai rodar. No Carnaval, a gente já opera 24 horas”, explica.

Horário especial para a Olimpíada

De segunda a sábado. De 6h à 1h ; Domingos e feriados. De 7h à 1h; Nos dias 5, 6, 12, 13 e 21/8. De 7h às 2h

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos