Esporte

Ministério faz operação contra fraudes em obras no Rio 2016

O Ministério da Transparência Fiscalização e Controle (MTFC) realiza nesta terça-feira uma operação contra fraudes em obras do Rio 2016, no Rio de selo-rio-2016Janeiro. A informação é do repórter João Pedro Melo, da Rádio BandNews FM.

A operação, denominada de Bota-fora, pretende desarticular uma ação criminosa que resulta em desvio de recursos públicos nas obras do Complexo Esportivo Deodoro – Área Norte.

A operação tem apoio da Polícia Federal, Ministério Público e da Receita Federal nos municípios do Rio de Janeiro e Duque de Caxias.

A CGU fez uma fiscalização em 2015 e encontrou indícios de falsificação nos registros dos volumes de resíduos das obras de construção civil, que são transportados do local das obras e, depois, depositados em um bota-fora no município de Duque de Caxias/RJ.

A controladoria constatou que os volumes de resíduo foram superfaturados pelo Consórcio Complexo Deodoro, formado pelas empreiteiras Queiroz Galvão e OAS, mediante falsificação dos documentos comprobatórios e da contratação de empresa que atuaria como “laranja” para simular o transporte e a disposição do material residuário das obras.

Foi apurado, também, que o consórcio construtor não pagou as despesas referentes à tarifa de disposição de resíduos da construção civil no local licenciado.

Veja também:

Por título, São Paulo negocia R$ 1,5 milhão com patrocinador
Ponte em obras cede após chuva forte em SP

A simulação de despesa de transporte de resíduos das obras, com a falsificação de documentos públicos e a oneração de custos incidentes sobre as obras olímpicas, representa um prejuízo de R$ 85 milhões aos cofres públicos.

Em março de 2016, a 3ª Vara Criminal do Rio determinou que fossem bloqueados R$ 128,5 milhões, referentes aos serviços de transporte e descarte de resíduos, que seriam pagos à empresa Queiroz Galvão.

Estão sendo cumpridos, oito mandados de busca e apreensão na sede administrativa do Consórcio Complexo Deodoro, responsável pela construção de arenas dos Jogos Olímpicos Rio 2016, na sede de outras empresas ligadas ao esquema e em residências dos investigados.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos