Esporte

Medina é o melhor brasileiro na luta pelo título mundial em Pipeline

Medina teve dificuldades por causa do vento | Laurent Masurel / WSL
Medina teve dificuldades por causa do vento | Laurent Masurel / WSL

Dos brasileiros que lutam pelo título do Circuito Mundial de Surfe, apenas o atual campeão, Gabriel Medina, conseguiu vencer sua bateria nesta quinta-feira, na 1ª fase de Pipeline, no Havaí, última etapa da temporada. Mesmo com o mar bastante mexido, ele dominou a bateria contra o havaiano Keanu Asing e o australiano Wade Carmichael. Com dois bons tubos, o surfista de Maresias (SP) garantiu a vaga direta na 3ª fase. “Foi difícil achar as boas ondas. O vento atrapalhou no meio da bateria e as ondas ficaram piores. Espero prosseguir. Estou me sentindo bem, em uma situação diferente da do ano passado”, disse Medina, em entrevista à TV oficial da WSL.

Gabriel Medina, porém, tem a situação mais difícil entre os brasileiros. Ele tem de vencer a etapa e torcer para uma combinação de resultados. Já Adriano de Souza e Filipe Toledo não tiveram a mesma sorte e vão ter que disputar a repescagem.

Toledo até foi bem, mas caiu para Jamie O’Brien, ídolo local e campeão do Pipe em 2004. Ao menos, os dois brasileiros só dependem de si para levar o título. Basta vencerem a etapa.

Atual líder, o australiano Mick Fanning também venceu sua bateria e passou para a 3ª fase. Já seu compatriota Julian Wilson perdeu e também vai para a repescagem.

Um dos postulantes ao título deste ano não pôde competir. O australiano Owen Wright sofreu uma concussão cerebral durante um treino e desistiu da competição. Ele está em observação.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos