Esporte

Dívida do São Paulo chega a R$ 272 milhões, admite presidente

O presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, divulgou nesta quarta-feira uma nota à imprensa esclarecendo as cifras correspondentes à dívida do clube.

Apesar dos R$ 137 milhões descritos no estudo da Análise Econômico-Finaceira dos Clubes de Futebol Brasileiros, realizado pelo Itaú BBA, com base em dados do balanço de 2014, o dirigente afirma que, contabilizando impostos, a dívida chega aos R$ 272 milhões.

Aidar garante que a dívida será renegociada e que o alongamento da dívida é composto por um passivo circulante, relacionado aos bancos, que onera os cofres em R$ 88 milhões, um exigível de longo prazo, também com relação aos bancos, cujo débito é de R$ 62 milhões e outras disponibilidades, que geram crédito de R$ 13 milhões.

Segundo o mandatário, cerca de R$ 135 milhões devem ser adicionados à conta por impostos.

O São Paulo trabalha com o valor total da dívida (R$ 272 milhões) ao contabilizar dívidas operacionais e tributárias, segundo adendo feito pelo próprio estudo em nota oficial nessa terça.

O presidente garantiu que já negocia com credores a amortização das dívidas tributárias.

Aidar garante que o trabalho realizado durante seu mandato tem buscado equilibrar as receitas e despesas mensais honrando os compromissos do clube e gerando saldo para cumprir com obrigações assumidas no passado.

O comunicado na íntegra:

«Recentemente, foi publicado o estudo da Análise Econômico-Financeira dos Clubes de Futebol Brasileiros com dados financeiros de 2014, realizado pelo Itaú BBA. Em tal estudo, foi utilizada a dívida líquida para comparação entre os clubes, cujo valor do São Paulo FC é R$ 137 milhões, conforme descrito na página 134 do estudo supracitado.

Este valor, que fiz questão de detalhar item a item na minha explanação durante a coletiva de imprensa no dia 4 de setembro de 2015, é o foco para a renegociação e alongamento do perfil dessa dívida, considerando seu impacto no caixa mensal do clube:

O valor de R$ 137 milhões é a dívida líquida em dezembro de 2014, composto por:

– Passivo Circulante – Bancos: – R$ 88 Milhões
– Exigível de longo prazo – Bancos: – R$ 62 milhões
– Disponibilidades: + R$ 13 milhões

Total: – R$ 137 milhões

No entanto, para efeito de gestão do clube, trabalhamos com o valor total, incluindo dívidas operacionais e tributárias, conforme detalhado em nota publicada pelo próprio Itaú BBA, portanto posteriormente ao estudo inicial, no valor total de R$ 272 milhões.

As dívidas operacionais estão sendo tratadas e renegociadas com os respectivos credores e as tributárias, já renegociadas no passado, estão sendo reavaliadas, buscando melhores condições e maior prazo dentro da realidade do Clube e da legislação vigente.

Importante destacar que todas estas informações são relativas ao Balanço encerrado em 31 de dezembro de 2014.

O trabalho que vem sendo realizado tem por objetivo equilibrar as receitas e despesas mensais, gerando saldo para quitar as obrigações assumidas no passado e manter o clube financeiramente sadio.»

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos