Esporte

F-Indy chega à etapa final com seis lutando pelo título; Castroneves está na briga

No próximo domingo, a Fórmula Indy conhecerá o campeão da temporada 2015 depois da disputa do GP de Sonoma, última etapa do campeonato. A prova acontece às 17h (de Brasília), e terá transmissão do canal Bandsports.

A emoção está garantida para a prova. A começar pela comoção da categoria de voltar à pista após a morte de Justin Wilson na última segunda-feira, decorrente de lesões sofridas em acidente no GP de Pocono, no domingo passado.

A equipe Andretti inscreveu Oriol Servia para a vaga de Wilson. Em homenagem ao inglês, todos os pilotos usarão um selo com seu nome no carro e no capacete. Uma cerimônia também está marcada para antes da largada.

Emoção também não vai faltar na briga pelo título: seis pilotos entram em pista com chances matemáticas: Juan Pablo Montoya, Graham Rahal, Scott Dixon, Will Power, Helio Castroneves e Josef Newgarden.

Líder da competição com 500 pontos, Montoya tem grandes chances de conquistar seu primeiro título na categoria. O colombiano tem 34 pontos de vantagem para o vice-líder Rahal. O veterano Dixon vem logo atrás, com 453, seguido do atual campeão Power, que soma 439.

Único brasileiro com chances de título, Helinho ocupa a 5ª colocação, com 423 pontos – Tony kanaan, o outro piloto nacional do grid, é o 9º, com 366, e não tem mais possibilidades de levar o campeonato.

A 77 pontos de Montoya, seu companheiro de Penske, Castroneves vai precisar de um verdadeiro milagre para sair campeão de Sonoma, na Califórnia, EUA.

A pontuação, nesta etapa derradeira, é dobrada. Isso significa que o vencedor leva 100 pontos. Na Indy, os pilotos já garantem 5 pontos – 10 nessa prova. Assim, na melhor das hipóteses para Helinho, caso ele vença e Montoya abandone, ele conseguirá tirar, de fato, 90 pontos. Pode, na verdade, chegar a 94, já que existem 4 pontos de bônus distribuídos para pole-position (1), ao menos uma volta liderada (1) e maior número de voltas na frente (2).

Se esse cenário se desenhar, Castroneves – que não tem outra opção além de vencer a prova – bateria 527 pontos.  Montoya poderia chegar, no máximo, em 17º lugar, que lhe daria 26 pontos. Isso, claro sem conseguir pontos extras.

E tudo isso sem contar com Rahal, Dixon e Power, que estão entre Helinho e Montoya. O brasileiro sabe que a chance é pequena. Mas não é nula.

‘Tenho que vencer a corrida’, diz Castroneves

«Essa etapa de Sonoma será uma jornada de muito emoção. Se ao mesmo tempo todos os seis pilotos que estão lutando pelo título vão dar o máximo de si, em cada instante do evento, em cada milímetro da pista, em cada encontro com os fãs a gente vai lembrar do Justin Wilson, que deveria estar aqui com a gente, mas o Paizão lá de cima preferiu tê-lo ao seu lado mais cedo.

Nossa profissão tem um combustível que não dá para medir em litros ou peso, que é o amor pelo esporte. Cada um de nós, ao longo da vida, foi construindo cada pedaço da carreira, mesmo diante das mais incríveis dificuldades, pela paixão. Todos nós aqui, muito provavelmente, tivemos motivos para desistir, mas o amor pelo automobilismo foi mais forte e cada um encontrou forças para continuar. 

Com o Justin não foi diferente e nós vamos honrar sua memória continuando a dar toda nossa dedicação ao automobilismo, mas também tendo em mente que um acidente como esse precisa ser evitado, que mais vidas não se percam dessa forma. Temos de honrá-lo na pista, dando o nosso melhor, e também fora dela, trabalhando por mais segurança.

Minhas chances de ser campeão são reais, embora difíceis. Tenho de vencer essa corrrida, com pontuação dobrada. Então, como sempre fiz em toda a minha vida, vou entrar na pista para vencer. Farei o meu melhor, como faço desde que tinha 11 anso na minhas primeira corrida de kart, e depois da bandeirada final vamos ver como ficam as contas.»

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos