Esporte

Felipão deixa o Grêmio e pode substituir Muricy no comando do São Paulo

Desde o dia 6 de abril, o São Paulo não tem um treinador. Quando Muricy Ramalho deixou o cargo por problemas da saúde, o Tricolor deixou a equipe nas mãos de Milton Cruz. O presidente Carlos Miguel Aidar deu moral ao interino, mas o fraco futebol apresentado e, especialmente, a eliminação na Libertadores, fizeram a diretoria repensar a pressa para buscar um novo técnico.

Alejandro Sabella, Abel Braga e até mesmo Vanderlei Luxemburgo foram sondados. Agora, um outro nome está especulado: Luiz Felipe Scolari.

Depois de dez meses, o treinador não resistiu à pressão e aos maus resultados, aliados ao clima ruim gerado pelas reclamações  sobre a falta de reforços, e pediu demissão do Grêmio.

Felipão chegou ao Grêmio em julho do ano passado. Menos de um mês após o vexame pela Seleção Brasileira na Copa do Mundo, o comandante foi para o único clube cuja torcida seria capaz de esquecer isso. Chegou dizendo que “precisava de carinho”. Não foi suficiente e a trajetória no clube gaúcho durou apenas dez meses.

O fato é que o pentacampeão está no mercado. O São Paulo busca um nome. E as especulações sobre uma possível contratação do gaúcho pelo time do Morumbi começaram imediatamente nas redes sociais. A diretoria são-paulina não fala sobre o assunto. Já declarou que só se pronuncia quando a decisão sobre o nome estiver tomada.

Se, de fato, Aidar e seus comandados decidirem ir atrás de Felipão devem encontrar a concorrência. Em algumas oportunidades, ainda no comando do Grêmio, o treinador ressaltou que tinha propostas da China, dos Emirados Árabes, Arábia Saudita e Qatar. Declarações que também desagradaram a direção gremista.

Além disso, o técnico de 66 anos também teria de enfrentar a resistência de boa parte da torcida. Não só pela ligação com o Palmeiras, como pela eterna “culpa” pelo fatídico 7 a 1 para a Alemanha. É esperar para ver.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos