logo
Esporte
Esporte 14/04/2015

No clássico de Madri, Atlético e Real empatam sem gols na Liga

Na reedição da última final da Liga dos Campeões, Atlético de Madrid e Real Madrid ficaram no empate sem gols na primeira partida das quartas de final no Estádio Vicente Calderón, casa dos colchoneros.

Com o resultado, o Atlético ampliou para sete o número de jogos sem perder para o maior rival. A última derrota foi na final da última edição, em Lisboa.

O primeiro tempo teve domínio do Real Madrid, que criou mais chances de gol e obrigou Oblak a fazer boas defesas em chutes de Bale e James Rodriguez.

A melhor chance do Atlético surgiu após erro na saída de bola de Sergio Ramos. Gabi interceptou o passe e a bola sobrou para Griezmann, que bateu no canto. Porém, Casillas evitou o gol.

Na etapa final, o time da casa criou as melhores chances e chegou perto de tirar o zero do placar em chutes de Arda Turan e Godín. O Atlético ainda pressionou no fim, mas não conseguiu marcar.

A decisão ficou para o jogo de volta, que será na quarta-feira da próxima semana (22). Qualquer empate com gols classifica o Atlético de Madri para a semifinal. Para avançar no tempo normal, o Real precisa de uma vitória simples, assim como o Atlético.

O brasileiro Marcelo será desfalque para Carlo Ancelotti. O lateral-esquerdo recebeu um cartão amarelo no fim da partida desta terça e cumprirá suspensão automática no Santiago Bernabéu.

Juventus vence com gol solitário de pênalti

A Juventus saiu na frente do Monaco na disputa por uma vaga na semifinal da Liga dos Campeões. Nesta terça-feira, jogando em casa, a Velha Senhora venceu com um gol solitário, de pênalti, de Vidal, para garantir a vantagem de jogar por um empate na partida de volta, que será no Principado.

A torcida da Juventus fez uma bela festa em Turim, exibindo um mosaico antes da bola rolar. Com o apoio, a equipe começou melhor a partida, e com seis minutos já tinha chegado com perigo duas vezes ao gol adversário.

A Juventus mantinha a maior posse de bola, mas o Monaco não se intimidava e tentava assustar nos contra-ataques. Por duas vezes, Buffon teve que mostrar que continua sendo um dos melhores goleiros do mundo, fazendo belas defesas. Tevez e Vidal perderam grandes chances, na cara do gol.

O panorama da segunda etapa não foi muito diferente. Só que aos nove minutos, após um lançamento da zaga da Juve, Morata foi atropelado por Ricardo Carvalho dentro da área, e o juiz marcou pênalti. Na cobrança, Vidal acertou o ângulo, sem chances para o goleiro Subasic.

A partida seguiu bastante equilibrada até o final, sempre com a Juventus mantendo a maior posse de bola, na tentativa de controlar as ações do jogo, e o Monaco se arriscando em jogadas ensaiadas, mas o placar não foi alterado.