logo
Esporte
Esporte 01/04/2015

San Lorenzo vence e complica o São Paulo na Libertadores

Cauteruccio comemora o gol que deu a vitória ao San Lorenzo | Marcos Brindicci/Retuers

Cauteruccio comemora o gol que deu a vitória ao San Lorenzo | Marcos Brindicci/Retuers

O San Lorenzo devolveu o resultado fora de casa, venceu o São Paulo por 1 a 0 nesta quarta-feira, no Nuevo Gasómetro, em Buenos Aires e embolou o Grupo 2 da Copa Libertadores.

Com o resultado, as duas equipes têm seis pontos em quatro partidas, mas o Tricolor leva vantagem no saldo de gols (2 a 0). O Corinthians segue com tranquilidade na liderança.

O primeiro tempo foi fraco tecnicamente. O San Lorenzo dominou a posse de bola e controlou as ações nos 45 minutos iniciais, mas a falta de criatividade obrigava a equipe argentina a apostar quase que exclusivamente em cruzamentos.

Leia também
• Em jogo centenário, Corinthians goleia o Danubio e fica perto da vaga

Dos 19 levantamentos tentados, só um resultou em chance clara de gol. Aos 17, Buffarini encontrou Blanco sozinho na pequena área. Para a sorte do Tricolor, o meia cabeceou muito mal e mandou longe do gol.

Como era de se esperar, o São Paulo se manteve atrás e apostou nos contra-ataques, só que os erros no passe final impediram o Tricolor de levar perigo. O único que chegou a assustar o San Lorenzo aconteceu aos 41, em arrancada de Michel Bastos, que correu o campo inteiro, evitou um carrinho criminoso e cruzou rasteiro, um pouco atrás do companheiro.

O primeiro tempo ainda foi marcado pela lesão de Alan Kardec, que sentiu o joelho aos 42 e deixou o jogo para dar lugar a Centurión três minutos depois.

A etapa complementar começou como uma repetição da inicial. A diferença é que com o passar do tempo o San Lorenzo se lançava mais ao ataque pela necessidade do resultado e dava espaço ainda maiores ao Tricolor.

Em busca da vitória, o técnico Edgardo Bauza sacou os meias Mussis e Romagnoli para colocar os atacantes Villalba e Cauteruccio. E a segunda das alterações foi fundamental para o time argentino sair na frente.

Aos 25, em um dos poucos lances em que a defesa são-paulina não estava postada, Cauteruccio recebeu mano a mano com Rafael Toloi, aplicou um chapéu no zagueiro e encheu o pé na frente de Rogério Ceni.

O gol deu mais tranquilidade ao San Lorenzo, que continuou com a bola no pé dominando a posse de bola. Muricy ainda tentou dar mais ofensividade ao time ao colocar Ewandro no lugar de Souza – que saiu visivelmente incomodado –, mas ainda assim o Tricolor não conseguiu chegar com perigo.