Esporte

Wawrinka e Djokovic passeiam nas quartas do Aberto da Austrália

O suíço Stan Wawrinka segue firme em busca do bicampeonato do Aberto da Austrália. Nesta quarta-feira, o atual campeão não tomou conhecimento do japonês Kei Nishikori (5º), seu algoz no último US Open, e venceu por três sets a zero, com parciais de 6/3, 6/4 e 7/6 (8/6), em 2h04.

O primeiro set foi bem disputado, com o suíço disparando quatro aces logo no início da partida e quebrando o serviço do japonês em uma oportunidade, abrindo vantagem e fechando em 6/3.

Na parcial seguinte, o equilíbrio permaneceu e Wawrinka teve seis oportunidades de anotar break-points, porém aproveitou apenas uma delas contra nenhuma de Nishikori, que anotou quatro aces, enquanto o suíço disparou nove. Mais uma vez o número 4 do mundo foi superior e venceu por 6/4.

No terceiro set, ambos os tenistas quebraram um serviço do adversário e forçaram o desempate. No tie break, uma virada de Nishikori ficou mais improvável depois que Wawrinka abriu 6/1. O japonês não desistiu e conseguiu igualar em 6/6, após ter salvado cinco match points. Logo depois, o suíço anotou mais um ponto de saque (o sétimo da parcial e o vigésimo da partida) e matou o jogo.

Com a vitória, o número 4 do ranking mantém a vantagem no histórico do confronto. Em quatro jogos contra Nishikori, foi o terceiro triunfo de Wawrinka, que encara Novak Djokovic na semifinal do Grand Slam.

O sérvio também não teve dificuldades para despachar o canadense Milos Raonic, número 8 do mundo, por três sets a zero, parciais de 7/6 (7/5), 6/4 e 6/2, em 2 horas de partida.

Além de avançar às semifinais, Djokovic chegou a 48 vitórias no Australian Open, igualando as lendas André Agassi e Ivan Lendl. O líder do ranking também está empatado com o norte-americano em número de títulos conquistados em Melbourne, com quatro cada.

Djoko teve uma atuação excelente, não dando sequer chance para Raonic quebrar seu serviço durante todo o jogo. Além disso, concedeu apenas 17 pontos em erros não-forçados, contra 36 do adversário. A vitória sobre o oitavo melhor do mundo mantém a invencibilidade do sérvio, que saiu vitorioso em todos os quatro confrontos que disputaram.

Na semifinal, ele encara seu algoz no ano passado e atual campeão do Grand Slam, que na última edição do torneio o eliminou em uma dura batalha de cinco sets nas quartas de final, com parciais de 2/6, 6/4, 6/2, 3/6 e 9/7. Ainda assim, o retrospecto joga a favor de Djokovic, que venceu 16 dos 19 duelos contra o rival.

Prodígio elimina Venus do Aberto da Austrália

Madison Keys é a sensação do Australian Open 2015. A jovem norte-americana de 19 anos superou uma lesão na coxa e derrotou a compatriota Venus Williams por 2 sets a 1, parciais de 6/3, 4/6, 6/4, e assim avançou para sua primeira semifinal de Grand Slam na carreira.

Keys iniciou 2015 como a número 35 do ranking da ATP, batendo o recorde entre as tenistas com menos de 20 anos. A sensação começou bem o duelo e sem dar chances a Venus, fechou em 6/3, em apenas 29 minutos.

A experiente tenista reagiu no segundo set e abriu 4/1. Madison Keys paralisou a partida para ser atendida devido a uma lesão na coxa. Depois, ela conseguiu empatar a partida em 4/4, mas não manteve o ritmo e foi derrotada.

No terceiro set, a partida continuou empatada depois que cada uma delas quebrou dois serviços da adversária. No fim, Keys confirmou seu saque e logo em seguida anotou um break-point, sem perder um ponto sequer, e fechou o set em 6/4, e a partida em 2 a 1.

Na semifinal, a norte-americana enfrenta outra compatriota, a irmã de Venus, Serena Williams. Será o primeiro duelo entre elas.

Diante da eslovaca Dominika Cibulkova, atual vice-campeã do Aberto da Austrália, a número um do mundo contou com um dia de muita inspiração e não deu chances para a adversária vencendo a partida por 2 sets a 0, com duplo 6/2.

Serena dominou toda a partida e logo no início do confronto quebrou o serviço de Cibulkova, que não conseguiu reverter a vantagem e perdeu por 6/2. Depois, a eslovaca reagiu e teve duas oportunidades de anotar break-points, mas dois bons saques da norte-americana evitaram a quebra. A 10ª do ranking não conseguiu fazer o mesmo que a oponente e cedeu duas quebras, perdendo então a partida.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos