Esporte

Cruzeiro bate o Grêmio e fica perto do título; Flu é goleado

Basta uma vitória para o Cruzeiro ser bicampeão do Campeonato Brasileiro. Nesta quinta-feira, a Raposa foi à Arena do Grêmio e conseguiu um triunfo de virada por 2 a 1. O resultado fez com que o time de Marcelo Oliveira fosse a 73 pontos e abrisse sete de vantagem sobre o São Paulo a três jogos do término do torneio. Do outro lado, o Tricolor se manteve com 60 pontos, despencou três posições e agora é o sexto da tabela.

Empurrado pela torcida, o Grêmio tomou a inciativa desde o início e saiu na frente logo no primeiro lance de perigo. Aos 12 minutos, Riveros aproveitou sobra na entrada da área, matou de direita com categoria e finalizou de canhota. Fábio nem pulou na bola.

No entanto, o goleiro e a trave impediram que o Tricolor ampliasse o placar. Aos 26, Barcos deu belo cabeceio após levantamento da esquerda, mas a bola carimbou o poste. Dois minutos depois, Mayke vacilou e deu presente para o centroavante argentino, que abriu para Ramiro na esquerda. O volante invadiu a área e chutou cruzado para brande defesa de Fábio.

Claramente inferior na primeira etapa, o Cruzeiro mudou totalmente de postura depois do intervalo. Aos seis minutos, a equipe mineira encaixou boa troca de passes e William saiu na cara do gol, mas chutou para fora.

A movimentação dos meias Ricardo Goulart e Éverton Ribeiro dificultavam a marcação gremista. E acabaram sendo justamente eles os responsáveis pela virada. Aos 19, William finalizou depois de cobrança de escanteio. Marcelo Grohe deu rebote e Goulart mostrou oportunismo para empurrar para o fundo da rede.

Aos 30, o Cruzeiro encaixou um de seus contra-ataques mortais. O lateral Mayke deu bom passe para Éverton, que entrou na área e bateu no canto do gol gremista para virar a partida.

No entanto, entre os gols da Raposa, o Grêmio teve uma chance incrível para voltar tomar a dianteira do placar, só que Barcos não soube aproveitar. Dudu foi à linha de fundo e cruzou rasteiro. Bruno Rodrigo tentou afastar e acabou dando um presente para o argentino na pequena área. Ele chutou forte, mas em cima de Fábio, que fez grande defesa.

 

Chapecoense massacra o Fluminense no Maracanã
O Maracanã parecia a Arena Condá! Atuando como se estivesse em sua casa, a Chapecoense goleou o Fluminense por 4 a 1, nesta quinta-feira, no Rio de Janeiro (RJ), pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Bruno Silva (2), Camilo e Leandro fizeram os gols do Alviverde.

Com o resultado, os catarinenses deixaram a zona de rebaixamento e agora ocupam a 15ª colocação, com 39 pontos conquistados, enquanto os cariocas seguem em sétimo, com 57.

Depois de um primeiro tempo com pouco futebol, as duas equipes voltaram para a etapa final em busca de gols, e conseguiram, mais precisamente a Chapecoense. Tiago Luís fez jogada pelo lado esquerdo e rolou para Bruno Silva, que finalizou forte para o fundo das redes de Diego Cavalieri.

O gol animou os catarinenses, que chegaram ao segundo gol aos 20. Após rápido contra-ataque, Leandro fez o cruzamento e Camilo, livre, chutar para a meta tricolor.

Muito melhor na partida, a equipe de Chapecó chegou ao terceiro cinco minutos depois. Em mais uma jogada de velocidade, Fabinho recebe a bola e faz o cruzamento para Leandro, que finalizou sem chances para Cavalieri.

Só dava Chapecoense! Aos 39, o Alviverde chegou ao quarto gol. Tiago Luis puxou contra-ataque, limpou o defensor e fez o passe para Bruno Silva, que invadiu a área e tocou por cima do camisa 12 do Fluminense.

Os donos da casa anotaram o de honra no minuto seguinte. Carlinhos fez jogada pela esquerda e cruzou. Fred tentou o cabeceiou, mas a bola pegou no zagueiro Rafael Lima e entrou na própria meta, enganando o goleiro Danilo.

A Chapecoense volta a campo neste domingo, às 19h30, quando enfrenta o Botafogo, na Arena Condá. Já o Fluminense visita o Sport, no mesmo dia, às 17h, na Ilha do Retiro.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos