Entretenimento

Oprah Winfrey revela como livro de Maya Angelou a ajudou a processar abuso na infância

Apresentadora emociona ao falar sobre o impacto do livro em sua jornada de superação do abuso sexual infantil

Durante a 74ª Cerimônia e Jantar Beneficente do National Book Awards em Nova York, Oprah Winfrey, aos 69 anos, abriu seu coração sobre como o livro de Maya Angelou, "I Know Why the Caged Bird Sings", foi crucial em seu processo de enfrentamento do abuso sexual infantil.

Emocionando a plateia no Cipriani Wall Street, Winfrey compartilhou como o livro de Angelou de 1969 deu "palavras à minha dor e à minha confusão". A apresentadora destacou a importância da representatividade na literatura, mencionando que o livro foi o primeiro que ela leu com um protagonista negro aos 15 anos.

O poder transformador dos livros

"Aquele livro deu voz aos meus silêncios, aos meus segredos", disse Winfrey, explicando que antes de lê-lo, não sabia que existia uma linguagem para expressar o que havia acontecido com ela. "Essa é a força dos livros", enfatizou. A apresentadora ressaltou ainda o impacto positivo da diversidade literária nas escolas, citando uma pesquisa da First Book.

Oprah Winfrey já havia compartilhado a profunda conexão que tinha com Maya Angelou, descrevendo-a como uma mistura de amiga, mentora e figura materna, como trazido já pela People. Angelou, que faleceu em 2014 aos 86 anos, teve uma influência duradoura na vida de Winfrey. Em 2018, Oprah revelou que Angelou foi uma inspiração para sua personagem em "A Wrinkle in Time".

A cerimônia do National Book Awards, que homenageia os melhores escritores nos EUA, contou com LeVar Burton como apresentador e Oprah Winfrey como convidada especial. Angelou, antes de sua morte, também havia aparecido diversas vezes no programa de televisão de Oprah Winfrey.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos