Entretenimento

‘Encontro’: Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso formalizam queixa de racismo contra portuguesa

Filhos dos artistas foram alvo de ataque enquanto estavam em restaurante, em Portugal

Caso ocorreu em restaurante em Portugal

O programa “Encontro”, da TV Globo, voltou a repercutir na manhã desta terça-feira (2) sobre o ataque racista sofrido pelos filhos de Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso, em Portugal. Os artistas formalizaram uma denúncia contra a agressora, a portuguesa Maria Adélia Coutinho Freire de Andrade de Barros. A Guarda Nacional Republicana de Portugal confirmou que recebeu a queixa e que agora o caso foi encaminhado para análise do Tribunal Judicial de Almada.

Patrícia Poeta destacou que, na segunda-feira (1º), o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, se pronunciou sobre o caso e repudiou a atitude da portuguesa. “Todo ato de racismo, ou xenofobia, é condenável e intolerável. Isso é o básico em uma democracia, é intolerável”, disse ele.

A atriz Aline Borges, que interpreta Zuleica na novela “Pantanal”, participou do programa e também falou sobre o episódio de racismo vivido pelos pequenos Titi e Bless.

“Ontem eu chorei muito vendo o programa, pois infelizmente a gente é atravessado por essas notícias o tempo todo. O racismo precisa ser combatido o tempo todo e quando a gente vê uma situação dessas somos atravessados por casos que enfrentamos na nossa vida. Lembro o quanto eu demorei para me entender como mulher preta por conta do racismo”, afirmou.

A cantora Luciana Mello também participou da conversa e destacou que achou muito importante as falas da Giovanna Ewbank, que saiu na defesa dos filhos. “Quando ela falou no ‘Fantástico’: ‘eu sei do meu lugar de privilégio, porque se fosse uma mulher preta reclamando ali ia ter essa visibilidade?’. Então achei muito importante essa fala dela e isso serve para gerar essa consciência de que a luta é de todos”, ressaltou.

Episódio ocorreu em restaurante em Portugal

Entenda o caso

Os pequenos Titi e Bless, de 9 e 7 anos, que nasceram no Malawi, foram alvos de ofensas e xingamentos por parte de uma mulher em um restaurante, em Portugal. Ela chegou a ser presa, mas foi liberada após prestar depoimento.

O caso ocorreu no último sábado (30). Em entrevista ao “Fantástico”, no domingo (31), Giovanna e Bruno contaram o que aconteceu e a mãe confirmou que discutiu e chegou a dar um tapa na agressora como reação ao ato racista.

“Ela começou a xingar as crianças, Titi e Bless, e também uma família de angolanos que estava no restaurante. O Bruno saiu da mesa, foi até o gerente e mandou chamar a polícia. Eu vi uma movimentação estranha, eu vi que a família de angolanos estava um pouco acuada, aí eu comecei a entender que era algo racial. Eram ofensas racistas. Ela dizia ‘pretos imundos, voltem para África’”, relatou Giovanna.

“Ela [agressora] nunca esperava que uma mulher branca fosse combatê-la, como eu fui. Eu sei que como mulher branca, eu indo lá confrontá-la, a minha fala vai ser validada. Eu não vou sair como a louca, a raivosa, como acontece com tantas outras mães pretas que são leoas todos os dias, assim como eu fui nesse episódio, mas que são invalidadas, são taxadas de loucas, como se o racismo não existisse, como se tivesse inventando. O que teria acontecido se fossemos pais pretos? Será que iria ter essa atenção toda?”, lamentou a apresentadora.

LEIA TAMBÉM:

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos