Entretenimento

Quem é a ex-babá de William e Harry que ganhará uma indenização milionária da BBC?

Segundo o The Telegraph, a ex-funcionária real receberá um valor superior a 100 mil libras esterlinas (cerca de R$ 780 mil).

Tiggy Legge-Bourke, deixou seu emprego como babá em 1999 depois de se casar e agora mora no País de Gales.

Na última quinta-feira, 21, foi divulgado que a Justiça britânica decidiu que a BBC deveria pagar uma indenização de 200 mil libras esterlinas à ex-babá dos príncipes Harry e William, Tiggy Legge-Bourke (agora conhecida como Alexandra Pettifer).

A emissora foi condenada a pagar o valor à ex-funcionária da realeza pelas “alegações totalmente infundadas” do jornalista Martin Bashir sobre ela, que foram usadas para garantir uma entrevista em 1995 com a princesa Diana ao programa Panorama. Foi nesta entrevista que Diana falou pela primeira vez de forma pública sobre as traições do príncipe Charles.

Anteriormente, em setembro do ano passado, a BBC tinha oferecido à Tiggy Legge-Bourke, De acordo com o The Telegraph, um valor superior a 100 mil libras esterlinas (cerca de R$ 780 mil). Mas, o valor foi renegociado e agora a emissora terá que pagar ainda mais.

Embora a BBC tenha informado a quantia paga a Tiggy, o The Times estima que o valor da indenização é de 200 mil libras esterlinas, aproximadamente R$ 1,3 milhão.

Qual foi a difamação da BBC?

Segundo o The Telegraph, Martin Bashir apresentou um recibo de aborto falso de Tiggy Legge-Bourke para a Princesa Diana para convencê-la de que Tiggy havia engravidado do príncipe Charles. Uma fonte disse ao The Telegraph, “Tiggy Legge-Bourke estava bem no centro da manipulação de Bashir e é certo que o dano causado a ela seja reconhecido pela BBC”.

Tiggy Legge-Bourke, deixou seu emprego como babá em 1999 depois de se casar e agora mora no País de Gales.

Ela foi contratada pelo Príncipe Charles como babá de William e Harry em 1993, logo após a separação de Diana. Ela manteve um relacionamento próximo com os príncipes e compareceu inclusive ao casamento de Meghan e Harry, em 2018, sendo nomeada madrinha do primeiro filho do casal, Archie.

Entenda a polêmica judicial

Em novembro de 2020, a BBC anunciou que contratou o ex-juiz da Suprema Corte britânica John Dyson para liderar uma investigação independente em torno da aparição de Diana no Panorama.

A investigação descobriu que o jornalista Martin Bashir, que na época trabalhava na BBC, usou “métodos fraudulentos” e violou as diretrizes editoriais da BBC ao criar extratos bancários falsos para manipular Diana para dar a entrevista bombástica.

Após sua investigação, Lord Dyson disse que estava “satisfeito” com o fato de Bashir ter encomendado extratos bancários falsos e os ter mostrado ao irmão de Diana, Charles Spencer. Ele fez isso para “enganar e induzir” Charles Spencer a “ganhar sua confiança e marcar um encontro com a princesa”, ele continuou. “Ao fazer isso, ele foi capaz de convencer Diana a dar a notória entrevista”, finalizou Lord Dyson.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos