Entretenimento

Claire Foy, atriz de ‘The Crown’, aguarda julgamento de stalker

O stalker da atriz se passava por diretor e produtor de cinema que queria que ela aparecesse em seu próximo filme.

Claire Foy é vítima da perseguição de um homem.

Claire Foy, que interpretou a Rainha Elizabeth II nas primeira e segunda temporadas de ‘The Crown’, tem vivido um pesadelo desde que estrelou a série sucesso da Netflix. Atualmente, ela luta na justiça britânica para garantir uma ordem de proteção contra perseguição definitiva. De acordo com informações da BBC, o julgamento que vai decidir sobre esta ordem de proteção foi adiado para julho deste ano.

O homem Jason Penrose, de 39 anos, teria intimidado a atriz e parte de sua equipe aparecendo de fora de sua casa e enviando mais de mil emails em um único mês, conforme informações dadas em tribunal.

Meses de espera

Em fevereiro, a atriz já tinha conseguido uma ordem de proteção, mas com caráter provisório, contra um homem que supostamente estaria atuando como seu stalker.

A Polícia Metropolitana de Londres apresentou em fevereiro um pedido de proteção ao tribunal com base na lei britânica que permite que a polícia apresente esse tipo de pedido civil para impedir que supostos perseguidores entrem em contato ou se aproximem de suas supostas vítimas enquanto uma investigação criminal está em andamento.

A audiência de 22 de julho decidirá se a ordem de proteção poderá ser dada em caráter definitivo. O acusado, Jason Penrose, foi acompanhado por profissionais de saúde no Centro de Saúde Mental de Highgate.

Rosa Bennathan, em nome da Polícia Metropolitana, disse ao tribunal que Jason Penrose se passava por diretor e produtor de cinema que queria que ela aparecesse em seu próximo filme.

Ela disse que ele entrou em contato com a irmã e agente do atriz, descobriu onde ela morava e tocava frequentemente a campainha.

A advogada Moira McFarlane, que representou Jason Penrose depois que ele apareceu sem representação, optou pelo adiamento e disse que a saúde mental de seu cliente “ainda está em questão”.

A ordem de proteção provisória foi prorrogada até dia 28 de julho e sua violação pode levar a processo criminal contra o stalker.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos