Entretenimento

Exército britânico abre investigação sobre nova invasão em Windsor; Homem comeu e dormiu no castelo

O invasor foi descoberto nesta quarta-feira, 4, após o café da manhã com os guardas da Rainha.

O Ministério da Defesa britânico pediu uma investigação urgente depois que um homem se infiltrou na área do Castelo de Windsor, mais precisamente no Victoria Barracks, onde os guardas da Rainha Elizabeth II realizam a troca de guarda. A invasão teria acontecido na última terça-feira, 3.

Segundo informações do jornal britânico The Sun, o homem apareceu no portão do palácio e se apresentou como padre Cruise, amigo do reverendo Matt Coles, o padre designado para aquele regimento. O homem foi convidado para o refeitório e, inclusive, foi oferecido um quarto para ele passar a noite. Ninguém questionou sua identidade até a hora do café da manhã na manhã seguinte.

Segundo uma fonte ao jornal The Sun, o intruso passou algumas horas bebendo com outros soldados no bar e contando histórias sobre o tempo em que serviu no Iraque. As primeiras dúvidas surgiram depois, quando ele começou a falar que também havia trabalhado como piloto de testes de assento ejetável e afirmou ter doado vários órgãos. De qualquer forma, ele foi autorizado a dormir e de manhã foram feitas as verificações pertinentes, o que deixou claro que ele estava mentindo.

Uma fonte disse à TalkTV: “Esta é apenas uma violação extraordinária de segurança. O cara apareceu no portão à noite e disse que seu nome era Padre Cruise e alegou ser amigo do padre Reverendo Matt Coles do batalhão. Ele estava contando muitas histórias em voz alta e os rapazes estavam curtindo suas brincadeiras e tomando algumas bebidas”.

A Rainha, que estava em sua residência em Sandringham, viajou de volta para o Castelo de Windsor, onde está atualmente morando, poucas horas depois que o invasor foi pego às 9h20 desta quarta-feira, 4.

Um porta-voz do Ministério da Defesa disse: “O Exército leva essa violação de segurança extremamente a sério e será minuciosamente investigada conforme uma questão de prioridade. Este incidente agora faz parte de uma investigação em andamento e seria inapropriado comentar mais neste momento”.

Outras recentes invasões em residências reais

Em 25 de dezembro do ano passado, Jaswant Singh Chail, de 19 anos, conseguiu passar pela segurança do Castelo de Windsor e entrar na propriedade portando uma besta, uma arma com arco e flecha. Ele escalou um dos muros do castelo na tentativa de “assassinar a Rainha em vingança pelo massacre de Amritsar em 1919″.

Jaswant Singh Chail subiu um vídeo pré-gravado no Snapchat às 8h06 no dia de Natal, 24 minutos antes de ser preso pela polícia dentro do castelo de Windsor. Isso gerou uma grande revisão dos protocolos de segurança interna da propriedade, tentando descobrir como alguém poderia ter chegado tão longe no local.

Em abril de 2021, uma mulher de 44 anos foi autorizada a entrar na residência do Príncipe Andrew’s Royal Lodge, a seis quilômetros do castelo em Windsor Great Park, alegando que era sua noiva. A espanhola deu seu nome como ‘Irene Windsor’ e até conseguiu que guardas de segurança pagassem sua corrida de táxi antes de passar 20 minutos vagando pelo local. Mais tarde, ela foi seccionada sob a Lei de Saúde Mental.

E no final daquele mesmo mês, a polícia prendeu uma mulher de 29 anos e um homem de 31 por invadir o terreno do Royal Lodge.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos