Entretenimento

Após polêmica com Neil Young, Spotify perde mais de R$ 11 bilhões em valor de mercado

Cantor retirou suas músicas da plataforma e acusa empresa de promover desinformação relacionada à covid-19

O Spotify perdeu cerca de 2,1 bilhões de dólares em valor de mercado nos últimos três dias. A queda foi incentivada por conta das polêmicas envolvendo o cantor Neil Young, que acusa a plataforma de promover desinformação relacionada à covid-19. O montante equivale a cerca de R$ 11 bilhões.

De 26 a 28 de janeiro, as ações do Spotify caíram 6%, segundo a revista Variety. O artista também começou um movimento online, subindo a hashtag #CancelSpotify nas redes sociais.

O caso começou na semana passada, quando o cantor solicitou a remoção de um episódio do podcast “The Joe Rogan Experience”, original do Spotify. O pedido veio acompanhado de um ultimato: ou o programa em si, ou as músicas dele.

O cantor acusava o programa de promover desinformação relacionada à covid-19, fazendo a associação com a responsabilidade do Spotify em manter ou remover esse tipo de conteúdo. A plataforma optou por retirar as canções de Neil Young e publicou uma nota, dizendo que já tinha excluído mais de 20 mil episódios de podcast desde o início da pandemia.

Dois outros artistas seguiram o mesmo caminho de Neil Young durante o fim de semana: Joni Mitchell e Nils Lofgren, colegas da estrela do rock.

Após o aumento da polêmica, o Spotify anunciou uma nova medida no domingo (30). Todos os podcasts que mencionarem a doença terá links para sites com informações cientificamente verificadas - recurso semelhante ao utilizado pelo Instagram.

É importante ressaltar que o valor de mercado do Spotify já estava em queda, a polêmica apenas acelerou o processo. Desde o início do ano, a plataforma viu suas ações desvalorizarem em 25%.

LEIA TAMBÉM:

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos