Entretenimento

Instalação na Casa das Rosas faz homenagem às vitimas da covid-19

Exposição acompanha série de oficinas, que serão realizadas no jardim do museu

O jardim da Casa das Rosas recebe, a partir do dia 15 de janeiro, a instalação “Renascimento”, do artista plástico Siron Franco. A mostra é uma parceria da instituição com o Museu da Imagem e do Som.

São 365 manequins suspensos a alguns metros acima da linha dos olhos. A ideia é celebrar a vida e a esperança na superação da covid-19, além de homenagear as vítimas da pandemia e os profissionais da saúde que atuaram no combate ao coronavírus.

A inspiração para a instalação surgiu quando o artista retirou um manequim de seu ateliê e pendurou em um varal de arame. Com vestidos femininos, as sombras projetadas dos manequins da Casa das Rosas passam a impressão de uma festa no céu, em que todos estão dançando.

“Os que se foram, representados pelos manequins, bradam pela integração dos povos, pela compreensão que devemos amar à nossa espécie e pela defesa da igualdade e dos direitos inalienáveis de todos. Nas roupas, estará estampada a frase ‘Viva a Diferença, Viva a Humanidade, Viva a América Latina!’, que reforça esse clamor”, explica Franco.

Alguns têm a cabeça coberta por um capuz. Essa é a forma do artista representar o sentimento de insegurança em relação ao futuro.

Além da exposição, a Casa das Rosas terá oficinas inspiradas na mostra. A primeira delas está programada para os dias 18, 20 e 27 de janeiro, das 18h às 20. Se chama “Ficções Vida” e pretende estimular a produção de pequenas biografias ficcionais sobre personagens que forma vítimas da covid-19.

Já a segunda oficina é “Poesia de luto e de luta”, que vai abordar a morte no poema, a partir da dor pessoal e coletiva. Acontece nos dias 10, 15 e 17 de fevereito, também das 18h às 20h. Ambas atividades são gratuitas, mas requerem inscrição no primeiro dia de oficina ou pelo site da Casa das Rosas.

A Casa das Rosas fica localizada na Avenida Paulista, 37 - Paraíso. O espaço interno está fechado para restauro, mas o jardim está aberto para a população todos os dias, das 7h às 22h. A entrada é gratuita.

LEIA TAMBÉM:

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos